FANDOM


Íconedeera-Revelations.pngÍconedeera-Assassinos.png

Yusuf Tazim
Tem uma imagem deste personagem?
Então, por favor, envie-a!
Informações biológicas
Informações políticas
Informações do mundo real

Ezio: "Entre os Templários e os Otomanos, você deve estar ocupado."

Yusuf: "Ezio, eu quase não tenho tempo para polir a minha lâmina!"

-Yusuf, sobre sua liderança dos Assassinos Otomanos.

Yusuf Tazim (1467 – 1512) era o líder da Irmandade dos Assassinos Otomanos, operando principalmente na Capital do Império de Constantinopla. Nascido como o filho de um assassino, Yusuf foi criado nas ruas, e ingressou na Ordem no final de sua adolescência após encontrar Ishak Pasha.

Ele estava envolvido na luta contra os templários bizantinos durante o início de 1510, e ajudou Ezio Auditore da Firenze - um Mentor na Ordem dos Assassinos e líder dos Assassinos Italianos - durante sua estada em Constantinopla.

No processo, Yusuf e Ezio conseguiram formar um bom relacionamento com o príncipe otomano Suleiman I, e frustrou os planos dos Templários para derrubar o Império Otomano.

BiografiaEditar

Início da vidaEditar

Yusuf nasceu em Bursa, mas cresceu em Constantinopla a partir de oito anos de idade. Seu pai era um assassino, mais tarde levando Yusuf para seguir os seus passos, no entanto, ele foi criado apenas pela mãe, com o destino de seu pai desconhecido.

Por volta de 1484, com a idade de dezessete anos, Yusuf havia se tornado bem conhecido na cidade como um vigilante e ladrão, que mais tarde chamou a atenção de Vizir e do assassino Ishak Pasha. Levado pelo carisma do homem, Yusuf ingressou na Ordem pouco antes de ele completar vinte anos.

Em 1502, Yusuf aliou-se com um contingente de Assassinos Venezianos na Grécia para pôr fim à guerra Otomano-Veneza. Seus esforços levaram a um impasse na batalha, e um breve período de paz em suas fronteiras em 1503.

Os Assassinos Otomanos desfrutaram deste momento de paz até 1509, quando os Templários se uniram sob a crista do antigo Império Bizantino. Yusuf levou os assassinos para luta, e seus esforços, eventualmente, lhe permitiu ser nomeado o líder da sua guilda em 1511.

Conhecendo Ezio AuditoreEditar

  "Hoshgeldin, kardeshim! (Bem-vindo irmão!) A menos que a lenda seja uma mentira, você é o homem que eu desejava conhecer. Renomado Mestre e Mentor, Ezio Auditore de la la la! ".

―Yusuf primeiro encontro com Ezio Auditore da Firenze.

Em 1511, a Guilda dos Otomanos, ouviram do encontro de Ezio Auditore com os Templários que ocupam a antiga fortaleza assassina de Masyaf, e o próprio Yusuf foi ao encontro do Mentor no Chifre de Ouro.

Enquanto ele mostrou Ezio ao redor da cidade, explicou o atual conflito entre os Assassinos e os Templários em Constantinopla, bem como que entre os Otomanos e Bizantinos. Ele também falou brevemente com ele da situação mais extrema dos Assassinos quando estava sob o imperador bizantino, onde haviam sido caçados e mortos à vista.

Após familiarizar Ezio com a guilda dos assassinos localizada no Distrito de Galata, Yusuf apresentou para ele a Hookblade (Lâmina Bico de Águia), uma ferramenta comum do Assassinos Otomanos, que Yusuf alegou ter crescido usando. Depois de uma demonstração de suas características, os dois escalaram a Torre de Galata, vendo a cidade de cima, antes de ambos realizarem um Salto de Fé para a rua.

Defendendo a IrmandadeEditar

  "Quando os Templários assumem o controle de um distrito, eles se vangloriam da sua presença, pendurando bandeiras, extorquindo os comerciantes. É uma batalha constante para mantê-los na baía, e eles esfregam os narizes em cada vitória.”

-Yusuf, em relação à luta contra os templários.

Como eles retornaram para a Guilda, Yusuf e Ezio foram recebidos por um dos Assassinos Otomano, que afirmou que dois de seus esconderijos estavam sob ataque. Sabendo que ele não poderia estar em dois lugares ao mesmo tempo, Yusuf mandou Ezio para proteger o esconderijo em Galata, enquanto ele viajou para o Grande Bazar.

Embora o esconderijo em Galata tenha sido salvo, Yusuf chegou tarde demais, e o Bazar ficou invadido por templários. Ezio encontrou-se com Yusuf na hora de ajudá-lo a defender-se de  vários guardas, e os dois partiram para retomar o distrito.

Após recuperar o esconderijo e verificar que não tinha sido danificado, Yusuf ensinou Ezio como criar bombas, e recomendou ainda que ele se encontra-se com Piri Reis se ele deseja-se  aprender mais.

Neste ponto, Ezio também mostrou para Yusuf o diário de Nicolau Polo, e disse-lhe das chaves de Masyaf. Apesar de Yusuf não saber nada sobre as chaves ou o diário, ele sugeriu que Ezio pedisse instruções a Piri sobre o antigo posto de troca de Nicolau e Maffeo Polo.

Algum tempo depois, Yusuf viajou para visitar os aliados Assassinos de Constantinopla, os mercenários, ladrões e ciganas. No entanto, como foram todos localizados em diferentes distritos, Ezio ofereceu sua ajuda em coordenação com as ciganas, que Yusuf aceitou com gratidão.

Resgatando SuleimanEditar

Ezio: "Os bizantinos encontraram uma chave sob o Palácio de Topkapi, e eu gostaria de saber como."

Yusuf: "Ezio, queremos proteger o nosso Shehzade (Príncipe) não interrogá-lo."

-Yusuf e Ezio discutindo a proteção de Suleiman.

Mais tarde, em 1511, Yusuf e seus assassinos descobriram um ataque planejado para a vida do príncipe Suleiman, logo depois que ele tivesse voltado de uma peregrinação. A fim de protegê-lo, eles se preparavam para se infiltrar na exposição cultural do príncipe no palácio de Topkapi, vestidos de artistas italianos.

Ezio reuniu-se com eles, como discutiram o plano em cima do Hipódromo,  ofereceu sua ajuda. No entanto, Yusuf insistiu que este era um assunto Otomano, e que ele não precisava estar envolvido.

Como Ezio explicou que ele queria saber mais sobre a chave de Masyaf que havia sido encontrada sob Topkapi, Yusuf lembrou-lhe que a sua missão era proteger Suleiman, não questioná-lo. No entanto, Yusuf finalmente consentiu com o pedido de Ezio em confiar nele, e por isso os Assassinos Otomanos e os dois partiram para garantir seus disfarces.

Depois de nocautear e roubar as roupas de vários menestréis, eles conseguiram entrar na festa. Como Ezio distraia a multidão e identificava os bizantinos escondidos com o seu dom, Yusuf e seus homens silenciosamente eliminavam os alvos e escondiam os corpos.

No entanto, os bizantinos finalmente perceberam o perigo, e mataram um dos guardas do palácio, acionando o alarme. Como os Janízaros rapidamente disseram a Suleiman para escapar da área, os Templários tentaram desesperadamente um ataque aberto sobre a vida de Suleiman.

Yusuf quebrou seu disfarce e matou vários dos inimigos com sua espada, com Ezio interceptando o último templário escondido, que o matou enfincando seu alaúde no pescoço.

Espionando PalaiologosEditar

Yusuf: “Dissimulando solidariedade para atingir seus próprios objetivos”. Que cavalheiro, não? ’’

Ezio: "Não é decente, eu sei. Mas funcionará".

-Yusuf e Ezio, sobre a infiltração do Arsenal

Após um de seus assassinos descobriram a entrega de várias armas de fogo para o porto de Teodósio, Yusuf deixou de investigar. Lá, ele encontrou Ezio, que tinha detido Tarik Barleti a pedido de Suleiman.

Como Ezio pensava em um meio de entrar na área bem protegida, os dois testemunharam um par de Janízaros aterrorizando um comerciante nas proximidades e roubando seus bens. Yusuf comentou sobre esta opressão, e assim Ezio concluiu que subornando os oradores de rua mais próximos, seria o suficiente para provocar um motim que daria cobertura para ele entrar no Arsenal.

No entanto, Yusuf desaprovava essa idéia, dizendo que Ezio iria manipular as pessoas para seus próprios propósitos. Vendo a necessidade, porém, ele simplesmente insistiu que Ezio pelo menos proteger os manifestantes dos guardas que atacariam durante a distração.

Ao fazê-lo com sucesso e entrando no porto, Ezio logo descobriu Manuel Palaiologos falando com Shahkulu e Tarik, e ouviu que as armas teriam como destino uma base dos Templários desconhecida.

MorteEditar

Ezio: "Yusuf, espere. Un favore. (Um favor.) Há uma mulher administrando uma livraria no antigo posto comercial de Polo ... Sofia. Vigie ela. Ela é uma mulher extraordinária".

Yusuf: "Você tem a minha palavra."

-Yusuf e Ezio, o último pedido.

Assassinscreed kotakubr15.jpg

Em 1512, quando Ezio decidiu zarpar para a província Templária da Capadócia para perseguir Manuel, Yusuf veio para informá-lo que a Grande Corrente tinha sido levantada para bloquear quaisquer navios de sair. Ele, então, deu ao Mentor um poderoso explosivo para destruir a estrutura, e ajudou-o a atacar os navios que estavam estacionados para interceptar a fuga.

Antes de partir, Ezio pede a Yusuf para proteger seu interesse amoroso, Sofia Sartor, de qualquer mal. Yusuf concordou, ele e os outros Assassinos guardaram a residência de Sofia no antigo posto de comércio de Polo.

A loja de Sofia foi logo invadida pelos Templários Bizantinos, que secretamente estavam trabalhando para o príncipe Ahmet. Yusuf enfrentou os templários dentro da loja e conseguiu eliminar muitos deles, no entanto, ele acabou tendo um golpe fatal nas costas, e Sofia foi levada cativa pelos atacantes que restaram.

Após o retorno de Ezio da Capadócia, ele descobriu o corpo de Yusuf em um banco na loja de Sofia, com a adaga ainda perfurada nele. Ele retirou a lâmina e fechou os olhos de Yusuf, oferecendo-lhe os ritos finais e dizendo calmamente que ele tinha ganhado seu descanso. Enfurecido tanto pela morte de Yusuf e o comprometimento da vida de Sofia, Ezio liderou um ataque em grande escala sobre as forças de Ahmet no Arsenal. Embora os assassinos conseguissem matar muitos dos soldados, Ezio foi forçado a permitir que Ahmet escapasse, pois ele ainda tinha Sofia como refém. Logo após Yusuf ter sido enterrado em um pequeno cemitério perto da Torre de Galata, Ezio falou com os assassinos otomanos que haviam se reunido em sua memória e nomeou um deles como o novo líder da guilda.

Galeria de Fotos

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória