FANDOM


Talal foi um influente criminoso e comerciante de escravos de Jerusalém. Talal era também um membro secreto dos Templários, e um dos nove alvos do assassino Altaïr Ibn-La'Ahad.

BiografiaEditar

Talal, em árabe طلال, é um dos criminosos mais temidos de toda Jerusalém. Ele comanda um grande comércio de escravos, que é por algum motivo altamente ignorado por todas as autoridades, no entanto isso é justificado, pois Talal é um Templário e aliado a Majd Addin, que ordena aos guardas que ignorem seu aliado. Ele captura os loucos e doentes, e então os vende como escravos, transportado-os a Acre (talvez para Garnier de Naplouse lidar com eles). Ele também tem um bando de capangas que seguem suas ordem sem questionamentos.

Talal é perspicaz, ágil, e um ótimo arqueiro. Ele pode deixar para trás a maioria dos homens, e é muito orgulhoso quando se trata de suas habilidades físicas. Ele também acha graça em tudo, e é muito propício a provocar seus inimigo antes de matá-los. Ele também é um tanto arrogante, pois tinha certeza que seus capangas iriam matar Altair.

MorteEditar

Talal é publicamente assassinado por Altaïr, depois de rastreá-lo até seu armazém, em Jerusalém. Ele provoca Altaïr, colocando seus homens ao seu redor. Ele então ordena que matem Altaïr. No entanto ele foi capaz de matar os guardas e seguir Talal. Altaïr o mata após uma corrida por Jerusalém. Em suas ultimas palavras Talal diz que, as pessoas as quais estava vendendo eram os mais pobres de Jerusalém, e que eles estariam melhores sendo usados como escravos. A morte de Talal marca o terceiro assassinato dos nove e o primeiro em Jerusalém.

Últimas palavrasEditar

AC1 Talal memory corridor

Últimas Palavras.

Altaïr: Você não tem para onde correr agora. Divida seus segredos comigo.
Talal: Minha tarefa está concluída. A Ordem não é fraca a ponto de minha morte parar o trabalho.
Altaïr: Que Ordem?
Talal: Al Mualin não é o único com projetos para a Terra Santa. E isso é tudo o que você terá de mim.
Altaïr: Então terminamos. Implore perdão ao seu deus!
Talal: Ele já me abandonou. Assim como abandonou os homens e mulheres em meus braços.
Altaïr: O que quer dizer com isso?
Talal: Mendigos, prostitutas, viciados, leprosos: Eles lhe parecem escravos próprios? Até mesmo para as tarefas mais simples? Não, eu não os peguei para vender, mas para salvar, e agora você mata a todos nós... não por nenhum outro motivo, a não ser cumprir o que lhe foi ordenado.
Altaïr: Não! Você lucra com a guerra e com vidas perdidas e destruídas.
Talal: Sim, você pensa assim pois é ignorante. Abra sua mente: dizem que seu trabalho é fazer o melhor. Você vê a ironia nisso tudo? Não, ainda não, mas você irá...

CuriosidadesEditar

  • Se ele correr pelas ruas, ao contrário dos outros alvos de assassinatos, os Vigilantes irão pará-lo.