FANDOM


Íconedeera-AC2.pngÍconedeera-Brotherhood.pngÍconedeera-Revelations.pngÍconedeera-AC3.pngÍconedeera-AC4.pngÍconedeera-Unity.pngÍconedeera-Rogue.pngÍconedeera-Syndicate.pngÍconedeera-Quadrinho Francês.pngEra-ACi.pngÍconedeera-Assassinos.pngÍconedeera-emdestaque.png

"Why do people need the validation? What should matter is what you – as an individual, believe. And why you believe it. What, are we so insecure that we have to find 18th century letters to validate our beliefs?"
―Shaun comentando sobre o estado dos assuntos políticos a Desmond Miles, 2012.[src]
Shaun Hastings
ACB Render de Shaun.png
Informações biológicas
Nasceu em

16 de novembro de 1985
Reino Unido

Informações políticas
Afiliações

Assassinos

Informações do mundo real
Aparece em

Assassin's Creed II
Brotherhood
Revelations
Assassin's Creed III
Assassin's Creed IV: Black Flag
Assassin's Creed: Unity
Assassin's Creed: Syndicate

Dublador

Danny Wallace (inglês)
Luiz Alberto Assis (português)

Shaun Hastings (nascido em 1985) é um membro da Ordem dos Assassinos que deu orientação tática a inúmeras equipes de Assassinos em todo o mundo. Seu apoio era dirigido frequentemente para Assassinos que estavam no campo, oferecendo ocasionalmente assistência sob a forma de mensagens retransmitidas do comando superior.

Dentro de sua equipe, Shaun atuou como historiador e analista, auxiliando Desmond Miles durante seu tempo no Animus. Esta ajuda veio principalmente na forma de criar entradas no banco de dados sobre várias pessoas, lugares e eventos que Desmond encontrou.

Seu passadoEditar

Através de conversas em Assassin's Creed II, Desmond descobre que Shaun estava interessado em conspirações desde sua juventude. Embora ele não tivesse muito conhecimento da existência dos Templários modernos e Assassinos, ele percebeu que havia algum tipo de luta entre eles. Shaun tentou contar aos outros sobre suas descobertas, não percebendo que os templários estavam tentando silenciá-lo. Felizmente, Rebecca Crane resgatou Shaun, e recrutou-o para a Ordem dos Assassinos, não sendo algo normal, uma vez que os Assassinos geralmente já nascem na Ordem, assim como Desmond.

Isto eventualmente o inspirou a prevenir suas atividades ilícitas de qualquer maneira. Enquanto trabalhava como professor júnior, Shaun assumiu o pseudônimo de " Guy Fawkes "(depois de um dos co-conspiradores de 1605 Conspiração da Pólvora ) e começou a espalhar a palavra.

Ele publicou artigos detalhando o funcionamento interno do Abstergo para o WikiLeaks e outros grupos de notícias, em busca de pessoas com "histórias para contar".

Rebecca foi a primeira pessoa a mostrar os perigos que ele estava colocando a si mesmo, e tentou avisá-lo de que ele estava "brincando com as pessoas erradas." No entanto, Shaun não acreditava nela, e, eventualmente, foi descoberto pelo CEO da Abstergo Alan Rikkin, mas conseguiu fugir.

Personalidade e característicasEditar

Shaun é cínico e pessimista. Ora tem pouca paciência para falar com Desmond, ora ele conversa demais. Enquanto, na maioria, seus aborrecimentos sejam diretamente ligados à Desmond, ele solta indiretas de imaturidade à Rebecca . Durante os eventos modernos, Shaun diz que prefere fazer seu trabalho sentado atrás de uma mesa ao invés de estar no "campo". Ao falar sobre seu status como um Assassino, ele afirma que já matou antes, e é provável que ele irá matar novamente, mas ele prefere que isso não seja necessário. Este outro lado da personalidade de Shaun também é mostrado quando ele explica que gostaria de se sentar no Animus e executar o mesmo papel de Desmond.

Se escondendoEditar

Lucy Stillman e Desmond Miles haviam escapado da Abstergo, e chegavam então, ao esconderijo. Shaun foi o primeiro a cumprimentar Desmond, e prontamente insistiu para que todos eles fossem direto para o trabalho.

Desmond então entrou no Animus para reviver as memórias de um de seus antepassados, Ezio Auditore da Firenze. Enquanto Desmond estava dentro do Animus, Shaun forneceu informação sobre as formas de entradas de dados e conselhos sobre os Glifos.

Durante o ataque ao esconderijo feito por Warren Vidic e vários guardas da Abstergo, Shaun levou o grupo para o próximo esconderijo, em Monteriggioni.

Fuga para o SantuárioEditar

"Sentiu minha falta? Não? Alguém? Olá, estou a falar em voz alta? Alô? Workaholics."
―Shaun retornando ao Santuário.

Shaun e Rebecca entrando na Villa Auditore

Ao sair do esconderijo, Shaun e os outros se dirigiram para o norte, na tentativa de chegar a uma cabine localizada nos suíços Alpes, onde eles iriam continuar a busca através de memórias genéticas de Desmond. No entanto, Abstergo configurou um obstáculo em Grosseto, Itália para interceptar o grupo de assassinos. Olhando um mapa para um lugar diferente para se esconder, Shaun sugeriu que a equipe fizesse um desvio que os levaria para Monteriggioni.

Shaun continuou com sua investigação, que opera de forma semelhante ao modo como ele tinha no esconderijo anterior. Em contrapartida, porém, ele era muito mais respeitoso e tolerante com Desmond, no entanto, a sua atitude permaneceu rude e impaciente com Rebecca.

Durante os intervalos de Desmond fora do Animus, Shaun disse a ele sobre a história dos eventos que ele estava experimentando, mencionando coisas como o destino de Caterina Sforza e César Bórgia.

Viagem ao ColiseuEditar

Shaun e os Assassinos na Cripta do Coliseu

Após Desmond localizar a Maçã do Éden através de memórias de Ezio Auditore, os Assassinos dos tempos modernos ainda ficaram com o mistério de como entrar na Cripta. Desmond apontou os números que eles tinham encontrado escritos na parede da entrada do santuário, bem como o  símbolo, que Shaun deduziu corretamente que teria sua relevância para Deus, e os seus 72 nomes. Shaun também afirmou, que foi o mesmo ano em que, o Coliseu foi construído. Depois disso, tudo o que eles concluíram que era o lugar onde a maçã iria ser encontrada, e começaram a longa viagem.

Ao encontrar a Maçã, Desmond a usou para perguntar onde os templos foram localizados, o que resultou em uma série de símbolos e imagens. Shaun disse que ambos os objetos se reuniriam em apenas "um lugar".

No entanto, antes que Shaun pudesse terminar sua explicação, Juno possuiu Desmond através da maçã, causando um congelamento temporal e obrigou Desmond a esfaquear Lucy no abdômen, e ambos caíram no chão.

Após o colapso de DesmondEditar

Shaun, juntamente com William e Rebecca

Após a morte de Lucy, Desmond caiu inconsciente, e entrou em estado de coma. Rebecca e William Miles trouxeram Desmond para Nova York, em um esforço para despertar ele, com Shaun ficando para trás para organizar o funeral de Lucy em um cemitério nos arredores de Roma.

Depois de um telefonema de Rebecca e William, Shaun expressou sua suspeita de que Desmond pode ser um agente adormecido semelhante a outro ex-Assassino e William negou veementemente, Shaun embarcou em um avião para se juntar a eles em Nova York.

A partir daí, ele passou a maior parte de seu tempo monitorando Desmond e trabalhando no novo banco de dados. Eventualmente, ele percebeu que a equipe precisaria de fontes de energia para abrir a porta, e começou a trabalhar para localizá-los.

Rebecca e Shaun, no Grande Templo

Disfarçado na AbstergoEditar

Shaun nos escritórios da Abstergo Entertainment No final de outubro de 2013, como parte de sua missão de aprender o que podia sobre o destino de Desmond, Rebecca e Shaun, se infiltraram na Abstergo Entertainment, em Montreal.

Shaun conseguiu um emprego como o barista, a fim de facilitar a comunicação com Rebecca, que estava agindo como uma mensageira.

Lidando com os IniciadosEditar

Em meados de 2014, Shaun e Rebecca tinham se reunido com o Mentor da Irmandade dos Assassinos William Miles em um bunker na Noruega, e, em seguida, com a tripulação do navio Altair II. O Capitão Gavin estava com raiva de William por este não ter entrado em contato com ele desde o seu retorno, mas eles logo tinham assuntos mais importantes quando Rebecca descobriu que o navio estava sendo grampeado. Enquanto William interrogava cada um dos colegas da tripulação de Gavin para determinar quem era o espião, Shaun e Rebecca trabalhavam para determinar onde os relatórios da espionagem que fizeram na Abstergo estavam sendo enviados.

Eventualmente, William decidiu quem era o espião e declarou em acordo com a Irmandade, que ele queria tê-los executados. Shaun protestou, se preparando para citar momentos de clemência da história da Ordem, mas William respondeu dizendo para ele ficar em silêncio, e ordenou Galina Voronina para matar Dr. Stephanie Chiu, que causou protestos de Eric Cooper, que afirmou ser o espião.

Shaun expressou surpresa que um Scot poderia ser o espião, levando Chiu para explicar que ela enviou relatórios de Cooper aos Iniciados. Satisfeito com a verdade, William e Gavin explicou que tinha sido difícil para expulsá-los, William confirma para Shaun que nenhum deles estaria morrendo naquele dia.

Depois, enquanto Cooper e Chiu foram explicando aos Assassinos seus objetivos e organização, Shaun protestava contra a postura neutra dos Iniciados , argumentando que poderiam ter ajudado se eles estavam observando o que os Assassinos haviam suportado. Posteriormente, William nomeou Shaun e Rebecca com a tarefa de recrutar os Iniciados.

Shaun estava presente e ajudou Bispo ao guiar um Iniciado através das memórias de Arno Dorian na esperança de aprender a localização do cadáver de um Sábio chamado François-Thomas Germain. Neste tempo, ele passou a usar a alcunha de Diácono.

Enquanto o Iniciado via as memórias de Arno, um arquivo foi enviado para o esconderijo dos Assassinos a partir da Abstergo Entertainment, deixando os Assassinos em pânico, Shaun Hastings assistiu o filme da vida de Shay Cormac sendo enviado a eles.

Missão de Obtenção de Dados do TempláriosEditar

Em 2015, Shaun e Rebecca foram enviados por Bispo para se infiltrarem no escritório da Executiva da Divisão de Pesquisa Histórica da Abstergo, Isabelle Ardant, para obter acesso a informações sobre as Peças do Éden. No entanto, a dupla mudou de planos e decidiram esperar Ardant voltar a seu escritório. Eles foram surpreendidos por Juhani Otso Berg e Violeta da Costa, mas conseguiram fugir depois que Bispo detonou seus explosivos pré-plantados.

Algum tempo depois, os Templários descobriram que o Sudário foi escondido debaixo do Palácio de Buckingham, mas desconhecido para eles, lá estavam os Assassinos. Hastings, Crane e Galina Voronina atacam Ardant, da Costa e Berg. Enquanto Ardant tentou fugir com o Sudário, Hastings sorrateiramente por trás da Templária e a esfaquea nas costas com uma lâmina oculta elétrica, matando-a.

No final de 2015, Shaun havia se equipado com uma lâmina oculta anexada a sua mão direita. Ela é capaz de eletrocutar aqueles que entra em contato, mortal o suficiente para matar um ser humano normal.

CuriosidadesEditar

  • Danny Wallace, a voz do personagem, foi contatado pela Ubisoft, quando ele foi para um evento de videogames com um amigo. Ele recebeu um e-mail, onde foi perguntado se gostaria de ser um personagem em um jogo "desconhecido", e ele aceitou. O jogo era Assassin's Creed II.
  • Shaun é muito irritado na maioria das cenas, tratando Desmond e Rebecca com desprezo. Isso provavelmente se deve ao fato dele estar sob muito estresse, tendo o dever de ajudar Desmond no Animus e seu dever para com os outros Assassinos. Ele também tem um pouco de inveja do Desmond, porém, ele provavelmente-o respeita, por sua ascendência como um assassino e como um companheiro, assim como tem respeito por Rebecca, desde que ela o salvou.
  • Shaun possui um retrato de Rodrigo Borgia na parede ao lado de seu computador.
  • Em uma conversa com Desmond, Shaun diz que ele também tem sua "habilidade especial", que lhe permite "ver" informação e decodificá-las mais facilmente. Ele a compara com a Eagle Vision, só que sendo mais "útil" na sua opinião.
  • O personagem Shaun Hastings foi levemente baseado na vida real de Sean Hastings, um herói culto na indústria de computadores.
  • Shaun também é sempre chegado em fazer brincadeiras fora de hora, como por exemplo, a parte na qual Desmond está na beira de um prédio em construção subindo a um guindaste, e Desmond quase cai deste prédio, mas consegue se reequilibrar. Shaun diz a ele: "Fique parado! É uma bela vista!" e Desmond responde: "Sério Shaun. Vá se ferrar."  Shaun para Desmond: "...É, um piso em falso, e você já era." Rebecca apenas manda ele calar a boca, e ele diz ser brincadeira.
  • Em Assassins Creed III, Shaun escreveu uma entrada de Banco de Dados sobre ele mesmo, em que ele se recusou a fornecer sua data de nascimento, apenas comentando "boa tentativa". Sua entrada de Banco de Dados no Animus é em grande parte se auto-louvando e satírica, e ele se refere a si mesmo como "A Pessoa Mais Inteligente Na Ordem".
  • Em Assassins Creed IV: Black Flag, pouco depois de eliminar John, a Abstergo Entretenimento postou imagens de Shaun e Rebecca em telas elétricas, nomeando-os como suspeitos de hackers. No entanto, Shaun ainda pode ser visto no balcão de café no lobby.

GaleriaEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória