FANDOM


Íconedeera-AC4.pngÍconedeera-ACP.pngÍconedeera-Bandeira Negra.png

PL Truth SeekerHQ.png Eu queria te perguntar uma coisa. Que é… qual é seu nome?

O título deste artigo é uma conjectura. Embora cânone, nenhum nome oficial para o assunto deste artigo tem sido dado.

Rito Caribenho da Ordem dos Templários
Senhor Walpole, Eu Presumo 9.png
Informações organizacionais
Fundador

Laureano de Torres y Ayala

Título de líder

Grão-Mestre

Sede

Caribe

Locais

Havana
Kingston
Nassau

Organizações relacionadas

Templários

Informações históricas
Data de colapso

1722

Informações adicionais
Membros notáveis

Laureano de Torres y Ayala
Woodes Rogers
Benjamin Hornigold
Julien du Casse


O Rito Caribenho da Ordem dos Templários eram um grupo solto de indivíduos da mesma opinião que juraram fidelidade aos ideais dos Templários, e operaram na área durante o início do século XVIII.[1]


História Editar

Encontrotemplar.png

Du Casse, Rogers, Kenway e Torres no encontro templário deles em Havana.

Em 1715, o Grão-mestre Torres capturou o sábio Bartholomew Roberts para descobrir a localização de um artefato da primeira civilização conhecida como o "Observatório". Nesse tempo, o Rito Caribenho não estava muito forte e os de acordo com a assassina Mary Read, eles estavam sendo caçados pelos Assassinos. Torres conseguiu convencer o assassino Duncan Walpole a desertar a Irmandade e entregar um artefato e um mapa das sucursais assassinas a Torres. Walpole foi morto pelo bucaneiro Edward Kenway antes que pudesse entregar os dados a Torres, mas Edward (no meio tempo sem saber da existência de templários e assassinos) decidiu se passar por Walpole e entregar os documentos a Torres, para coletar a recompensa de Walpole. Torres descobriu a verdadeira identidade de Edward, mas o pirata já havia entregado o mapa das sucursais a Torres, dando aos templários a vantagem. Kenway então ajudou os piratas e assassinos em acabar com os templários, assassinando Du Casse e matando todos os líderes templários que haviam sido enviados para destruir as sucursais. Torres atacou Tulum, a base dos assassinos como retribuição, mas seu ataque foi parado. Em 1717, o Sábio havia sido capturado pelo comerciante de escravos Laurens Prins, um aliado de Torres mas que queria o dinheiro do resgate de Roberts. Antes que Torres pudesse pagar, Edward assassinou Prins como um favor a Mary Read, mas falhou em capturar Roberts.

Capturando Nassau Editar

We Demand A Parlay 2.png

Rogers, Chamberlaine e os soldados chegando em Nassau.

Em 1718, Rogers, agora o governador das Bahamas, entrou em Nassau (A cidade pirata) com a ajuda do comodoro Peter Chamberlaine. Rogers ofereceu o perdão real aos piratas de Nassau, e disse que até 5 de Setembro desse ano eles puderiam aceitar o perdão, e o resto que não aceitasse seria caçado e preso. O notório pirata Benjamin Hornigold e seus capachos John Cockram e Josiah Burgess decidiram aceitar o perdão, enquanto "Calico" Jack Rackham ficou na duvida e Charles Vane jurou que nunca iria aceitar. Vane e Edward depois descobriram que Chamberlaine não iria obedecer as ordens de Rogers de só atacar se provocado, e que o traiçoeiro comodoro estava prestes a afundar todos os navios no porto da cidade. Após essa descoberta, Chamberlaine foi morto por Kenway e Vane, mas a morte do comodoro pouco afetou Rogers, que conseguiu convencer a maioria dos piratas a aceitarem o perdão. O lendário pirata Edward Thatch, ou Barba Negra, foi depois morto por soldados britânicos, provavelmente contratados pelos templários. Hornigold, Cockram e Burgess então se juntaram aos templários, acreditando nas visões deles de ordem e paz. Edward localizou Torres, Rogers e Hornigold em Kingston, e descobriu que o sábio Roberts estava se escondendo na ilha de Príncipe. Edward foi até lá e encontrou Roberts, que pediu a Edward para matar Burgess e Cockram, pois os dois traidores estavam caçando-o. Cockram e Burgess caíram, e Edward e Roberts partiram para procurar o Observatório.

Caçando Roberts Editar

To Suffer Without Dying 11.png

Rogers e Torres interrogando Edward.

Rogers enviou Hornigold e uma frota de navios templários atrás de Kenway e Roberts, mas Hornigold foi morto pelo seu velho amigo após uma batalha naval. Edward e Roberts então entraram na caverna onde o Observatório estava localizado, na ilha de Long Bay. Roberts traiu Edward entre tanto, e entregou Kenway para os soldados britânicos, recebendo uma recompensa. Torres e Rogers então interrogaram Edward, descobrindo que Roberts o havia traído e que ele tinha a caveira que operava o Observatório. Edward conseguiu fugir da prisão com a ajuda do mentor assassino Ah Tabai, e entendeu a verdadeira visão e a razão do Credo e dos Assassinos, se juntando a eles. Rogers começou a caçar Roberts, localizando ele na costa de Príncipe de novo, e se preparando para deixar o Caribe e voltar para a Inglaterra, mas não antes de capturar Roberts. Durante sua festa de despedida, Rogers foi esfaqueado por Kenway, e revelou ao assassino a localização de Roberts, sendo deixado para trás na festa por Edward. Com a maioria dos piratas notórios mortos (Vane, Rackham, Barba Negra, Hornigold) Roberts teve seu breve momento de glória como o "maior pirata do Caribe" usando a caveira do Observatório. O traiçoeiro pirata foi então morto por Edward, que tomou a caveira dele e jogou seu cadaver no mar, para que os templários não o localizem em tempos futuros. Pouco tempo depois, Edward caçou o Grão-mestre Laureano Torres em Havana, localizando-o em seu Castillo. Quando Edward atacou e matou o governador Torres, descobriu que o homem que acabara de matar não era Torres, e apenas um dublê. Kenway foi então enfrentado pelo carrasco El Tiburón, e conseguiu matar-lo após uma perigosa luta.

Batalha no Observatório Editar

Torres navegou com uma frota de vários Man O' War para Long Bay, onde o Observatório estava localizado. Lá, ele ordenou que seus homens massacrassem os nativos de lá, e então adentrou a caverna do Observatório com vários soldados. Torres então viu o famoso Observatório com seus próprios olhos, e desesperadamente tentando controlar-lo, não conseguiu e acabou soltando uma força sobrenatural nas cavernas. Tentando controlar, Torres não conseguiu porque não tinha a caveira que operava o

Assassinatodetorres.PNG

Últimos momentos de Torres.

observatório. Edward chegou na caverna, e então enfrentou Torres, que estava em uma plataforma superior, e teve que lutar contra os soldados de Torres. Torres mesmo continuou sem conseguir controlar o poder do observatório, e acidentalmente liberou raios de energia sobrenatural na caverna. Esses raios instantaneamente mataram seus homens, com Edward conseguindo esquivar-se. Edward então subiu nas pedras mágicas que estavam voando devido as ações de Torres, e atacou Torres de cima, empalando o Grão-mestre com sua Lâmina Oculta. Em seus últimos suspiros, Torres afirmou que Edward não era um homem melhor que ele mesmo, e Edward respondeu dizendo que ele talvez esteja certo, mas matando Torres ele estava impedindo que os templários trancassem as pessoas em uma prisão, uma prisão localizada em suas próprias mentes, construídas pelo observatório. Com todos seus líderes e aliados mortos, seus fortes destruídos e seus navios destruídos, o Rito Caribenho tombou. O Governador Woodes Rogers foi o único membro importante do Rito Caribenho que sobreviveu ao ataque de Edward, mas foi forçado a voltar para a Inglaterra, sem dinheiro e cheio de dividas.

Membros Editar

Aliados

Referência Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória