FANDOM


Íconedeera-Brotherhood

Reunião foi uma representação virtual de uma das memórias genéticas de Ezio Auditore da Firenze, revivida por Desmond Miles em 2012 através do Animus.

DescriçãoEditar

Ezio Auditore atualizou seu amigos, familiares e aliados sobre o que ele tinha aprendido com Minerva na Cripta do Vaticano.

Editar

Ezio entrou no salão principal e foi saudado por Caterina Sforza.

  • Caterina: Buongiorno (Bom dia) Ezio.
  • Ezio: Caterina. A que devo o prazer da sua presença aqui?
  • Caterina: Desejo...uma aliança. O exército do Papa voltou a marchar sobre Forlì. Os vossos mercenários seriam uma grande ajuda para a minha causa.
  • Ezio: Creio que lhe posso dar o que procura. Mas falaremos mais tarde.

Os dois entraram no escritório da Villa, onde Maquiavel, Mario, Claudia e Maria estavam esperando.

  • Ezio: Mãe.

Ezio e Maria se abraçaram.

Reunião 2 v

A família de Ezio, juntamente com Caterina e Maquiavel, no escritório de Mario

  • Ezio: Maquiavel. Está feito. Mas... Creio que não como esperávamos. Entrei no Vaticano e enfrentei o Rodrigo. Ele usou o poder do báculo papal contra mim, mas derrotei-o. Combinando o Báculo e a Maçã, consegui abrir a Cripta. Aí, uma pintura da deusa Minerva moveu-se e falou comigo. Falou de uma terrível tragédia que se abaterá sobre a humanidade no futuro, mas deu esperança em templos perdidos que ajudarão a humanidade. Depois, gritou o nome de um fantasma, Desmond, como se ele estivesse ali mesmo ao meu lado. Depois do aviso, desapareceu.
  • Caterina: Extraordinário!
  • Claudia: Nem consigo imaginar tamanha maravilha!
  • Maquiavel: Na Cripta, não encontrei a arma terrível que temíamos. Ainda bem!
  • Claudia: E essa deusa, Minerva? Parecia humana?
  • Ezio: Sim, mas as suas palavras diziam que não. Todos os que eram como ela morreram há muito. Gostava de poder mostrar-vos a magia que a rodeava.
  • Mario: Quem é o Desmond e onde ficam os templos de que Minerva falou?
  • Ezio: Não sei.
  • Mario: Talvez devamos procurá-los.
  • Maquiavel: Diz-me como acabaste com o Bórgia. O Rodrigo suplicou pela sua vida? Pediu perdão? Prometeu-te poder?
  • Ezio: Não. Não fez nada disso.
Reunião 4 v

Maquiavel questionando a decisão de Ezio

  • Maquiavel: Interessante. Surpreende-me que tenha mantido a integridade.
  • Ezio: Deixei-o viver.
  • Maquiavel: O Espanhol está vivo?! Quando os nossos inimigos estiverem mortos, podemos falar de criptas, deuses e lugares antigos. Deverias tê-lo matado. Vamos pagar por isto.
  • Ezio: Não estou aqui para discutir o passado. Juntos, devemos discutir o futuro.
  • Maquiavel: Não. Parto imediatamente para Roma.

Maquiavel saiu.

  • Mario: Ezio. Não sei porque o poupaste, mas confio na tua decisão. O Maquiavel acabará por aceitar.

Ezio foi ao seu escritório tomar um banho. Enquanto ele estava na banheira, Caterina entrou no escritório e despiu sua roupa de baixo.

  • Caterina: Bem-vindo a casa.

Caterina massageou os ombros de Ezio, e depois o beijou. Os dois passaram a dormir um com o outro.

ResultadoEditar

Depois que Ezio revelou o destino de Rodrigo Bórgia, um Maquiavel desapontando saiu de Monteriggioni para Roma. Ezio, em seguida, passou a noite com Caterina Sforza.

GaleriaEditar

ReferênciaEditar