FANDOM


Íconedeera-AC1Íconedeera-AC2Íconedeera-RevelationsÍconedeera-BloodlinesÍconedeera-Assassinos

Predefinição:Spoiler a frente
Maria Thorpe
Tem uma imagem deste personagem?
Então, por favor, envie-a!
Informações biológicas
Informações políticas
Informações do mundo real
Maria Thorpe (c. 1161 - 1228) foi uma nobre Inglesa que viveu durante a Idade Média, que se juntou à Ordem dos Templários antes da Terceira Cruzada. Ela é uma ancestral de Desmond Miles, através da linha materna.

Depois de desenvolver um forte relacionamento com o Grão-Mestre Templário, Robert de Sable, ela eventualmente foi dada uma posição alta na Ordem. Em 1191, quando o Assassino Altaïr Ibn-La'Ahad matou oito agentes Templários espalhados pela Terra Santa, ela recebeu a missão de Robert de se passar como se fosse ele para enganar o Assassino a atacar o alvo errado. O plano foi um sucesso, embora Altair escolheu poupar a vida de Maria.

Robert foi morto pouco depois, e sua substituição, Armand Bouchart, não favorecia Maria. Ele não achou transporte para ela quando os Templários se mudaram para Chipre, e antes que ela podesse planejar como iria chegar lá, ela foi derrotada e capturada por Altair.

Relutantemente dando informação a Altair e escapando seus captores várias vezes, Maria começou a perceber que as ambições dos Templários não eram beneficiais à humanidade, e lentamente ficou mais próxima de Altair. Eventualmente, ela e Altair se infiltraram no Arquivo Templário em Limassol, onde ela confrontou Bouchart sozinha. Embora ela foi derrotada, Altair conseguiu assassinar o Grão-Mestre e escabar do Arquivo que estava desmoronando com Maria.

Maria então seguiu Altair até a fortaleza dos Assassinos em Masyaf, onde eles se estabeleceram e tiveram dois filhos juntos. Vários anos depois, Maria, Altair e seu filho Darim foram em uma jornada para assassinar líder Mongol Genghis Khan, enquanto seu filho mais novo Sef ficou na fortaleza.

Maria foi morta em 1228, durante o coup d'état (golpe de Estado) de Abbas Sofian contra seu marido, pela lâmina de Swami.

BiografiaEditar

Seu passado Editar

Quando criança, Maria optou por não seguir a norma para as mulheres de sua idade, ao invés de escolher agir e se vestir como uma, escolheu se comportar como um homem e, por causa disso, ela foi muitas vezes incomodada quando criança e punida por seus pais. Alguns anos antes do início da Terceira Cruzada, Maria foi obrigada pelos pais a casar, embora tenha durado menos de um ano. Esta desgraça, combinada com seus próprios sonhos que tinha, de honra e glória, a convenceram a deixar a Inglaterra para trás, e se juntar aos Templários na Terra Santa. Disfarçando-se como um homem para evitar ser impedida de participar das batalhas, Maria mostrou muito promissora entre os Templários, atraindo a atenção de Robert De Sable que, eventualmente, descobriu seu verdadeiro sexo, mas no final, apoiou sua iniciativa. Robert concedeu Maria a posição de seu mordomo pessoal e, embora ela não compartilhasse da crença de seu Mestre, Maria ainda estava bastante disposta a fazer qualquer coisa por ele, incluindo a morte se necessário.

Assassin's Creed Editar

"Sinto que você estava esperando outra pessoa..."
―Maria falando com Altaïr, após ele descobrir sua verdadeira identidade

Após a morte de oito dos nove, em 1191, pelas mãos de Altaïr, Robert adivinhou que seria o próximo da lista. Roberto (Robert), sendo um que não ia levar desvantagem, anunciou sua intenção de ir ao funeral de Majd Addin, em Jerusalém, como uma desmontração de respeito entre os Cruzados e os Muçulmanos. Tudo feito com o planejamento de atrair o Assassino para o funeral, e armar uma emboscada.

Maria foi deixada no lugar de Robert, no funeral, como uma isca a Altaïr. Roberto queria ganhar tempo para convencer Rei Ricardo (Richard) de que os Assassinos eram uma ameça, tanto para um lado, da guerra, quanto para o outro, fazendo assim com que todos os atacassem. Como esperado o Assassino apareceu, e um grande numero de Templários o atacarem, mas Altaïr derrotou todos e conseguiu, também, derrotar Maria, à qual Altaïr pensava ser Roberto, e ficou muito surpreso após perceber que na verdade, lidava com outra pessoa. Maria revelou sua razão de estar lá, e o plano de Robert quanto aos Assassinos. Preparada para morrer por causa do que fez, Maria se surpreende ao ver que Altaïr não a matará, alegando sua inocência, e foge, sem mais nem menos.

Palavras finaisEditar

AC1 Maria Altair

Altair e Maria Thorpe

Altaïr:
Quero ver seus olhos antes de você morrer, Roberto.

(Altaïr tira o capacete da figura, vendo o rosto de Maria, chocado).

Maria: Parece que você estava esperando por outra pessoa.

Altaïr: Que feitiçaria é essa?!

Maria: Não é feitiçaria, sabíamos que você viria. Roberto precisava ter certeza que ele teria tempo de escapar.

Altaïr: Então ele fugiu!?

Maria: Não podemos negar seu sucesso. Você estragou nossos planos: primeiro, roubou o tesouro, então assassina nossos homens. O controle da Terra Santa escapou de nossas mãos, mas, ele viu uma oportunidade de reclamar o que tinha sido roubado, e voltar suas vitórias para nossa vantagem!

Altaïr: Al Mualim ainda tem o tesouro, e já derrotamos seu exército antes! Quaisquer que sejam os planos de Robert, o derrotaremos novamente!

Maria: Ah, mas não é somente com os Templários que vocês terão de lidar agora!

Altaïr: Fale direito!

Maria: Roberto foi para Arsuf fazer seu caso, para que Saracenos e Cruzados unam-se... contra os Assassinos!

Altaïr: Isso nunca acontecerá! Não há motivo para isso!

Maria: Antes, talvez não. Mas agora você os deu um: nove, na verdade. Os corpos que deixou para trás, vítimas dos dois lados. Você tornou os Assassinos os inimigos em comum e assegurou a aniquilação de toda sua Ordem! Parabéns!

Altaïr: Não nove, e sim oito.

Maria: (confusa) O quê você quer dizer com isso?

Altaïr: Você não é meu alvo. Não tirarei sua vida. Você está livre para ir, mas não me siga!

Maria: Não preciso te seguir. Você já está atrasado!

Altaïr: É o que veremos.

Assassin's Creed: BloodlinesEditar

Predefinição:Sessão ruim Maria tem outro encontro com Altaïr, desta vez em Acre, na invasão do porto. Eles lutam e Altaïr sai vitorioso, novamente, e também poupa sua vida. Altaïr a interroga sobre os planos dos Templários para Cyprus. Logo depois ele a leva como uma prisioneira.

Assassin's Creed IIEditar

ALTAR ~1

Altaïr beijando Maria

De acordo com Assassin's Creed II, Maria estava envolvida com Altaïr após os eventos do primeiro jogo. Nas páginas do Codex, Altaïr revela que eles tiveram ao menos dois filhos e que em algum ponto de suas vidas, tentaram (ou conseguiram, não é confirmado) assassinar Genghis Khan

A revelação maior é quando o jogador consegue controlar Desmond pela segunda vez, em 2012. Após o teste de retenção de habilidades no Esconderijo, o Bleeding Effect causa um sonho no qual Altaïr, controlado pelo jogador, segue um alvo, aparentemente, de assassinato. Altaïr consegue alcançar o alvo no topo de uma torre, em Acre, onde o alvo remove seu capuz e se revela como sendo Maria. Ela dá um sorriso irônico e chama sugestivamente Altaïr com o dedo para se aproximar. Ele anda para cima dela, a camera desaparece, mas, provavelmente os dois fazem amor. A camera volta e eles estão deitados por cima de uma pilha de palha. Altaïr beija Maria e pula da torre, em direção a uma pilha de palha embaixo de si. Após o pulo Desmond não é mais capaz de seguir os passos de Altaïr, pois este acaba de engravidar Maria, dando ao seu filho a vez de antepassado.

CarascterísticasEditar

Em uma idade precoce, Maria era um pouco sonhadora, pensando em deixar a Inglaterra, para conquistar honra e glória na Terra Santa. Durante este período ela parece ser muito teimosa e se recusa a se tornar uma dama, e ao mesmo tempo, sua vontade de deixar a Inglaterra cresce.

Ela é uma pessoa com grande determinação para cumprir suas missões e sua tarefas, e subir na hierarquia templária. Maria tem características de uma personalidade íntegra, quando primeiro se confrontou com Altaïr, em Assassin's Creed, e também demonstrou grande habilidades de luta. Em suas palavras finais, agiu como arrogante e super confiante quanto às verdadeiras intenções e causas de Robert.

Ela tinha um grande rank dentro dos Templários por causa de sua relação com Robert, mas depois de seu assassinato, seu rank e chances dentro da Irmandade cairam considerávelmente e foi obrigada a ir até Cyprus. Após os eventos de Assassin's Creed: Bloodlines, ela se tornou mais aberta e civilizada, presumivelmente, se juntou aos Assassinos.


CuriosidadesEditar

  • Ela tem, em média, 30 anos quando viu Altaïr pela primeira vez, fazendo-a quase cinco anos mais velha que Altaïr.
  • Ela não foi somente a primeira Templária a aparecer na franquia, mas também a primeira a trocar de lealdade (dos Templários para os Assassinos).
  • Em Assassin's Creed II Desmond se refere a Maria como a mulher do Acre. Porém Maria só foi vista em Jerusalém durante o primeiro Assassin's Creed.
  • O Sobrenome Thorpe também era o nome de uma antiga aldeia inglesa, oque indica que Maria veio dessa aldeia já que ela é Britanica.
  • Em Assassin's Creed Revelations Maria é morta com uma facada nas costas, mas em Assassin's Creed: A Cruzada Secreta ela é morta com uma facada na garganta por Abbas, após o mesmo mandar matar Malik.

FotosEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.