FANDOM


Íconedeera-RogueÍconedeera-Assassinos

Logopequenodawikipédia
PL ConnoisseurHQ Onde estão as pinturas?

Este artigo está precisando de mais imagens e/ou fotos de melhor qualidade, a fim de alcançar um status mais elevado. Você pode ajudar a Assassin's Creed Wiki enviando imagens melhores nesta página.

"É Capitão Louis-Joseph Gaultier. Chevalier de La Veréndrye. E estás sonhando se acreditas que treinamento te faria um verdadeiro Assassino, sabes o que isso quer dizer? Quer dizer ser responsável por uma tradição antiga e orgulhosa, quer dizer obedecer teu mentor sem questionar. Como achas que garantiremos liberdade para a raça humana?"
―Chevalier discutindo com Shay Cormac, 1752.[src]

Louis-Joseph Gaultier, Chevalier de la Vérendrye (1717 – 1760) foi um franco-canadense de educação nobre e um membro da Ordem dos Assassinos, operando na América do Norte durante a Guerra dos Sete Anos. Ele foi o capitão do Gerfaut, um navio Man O' War.

BiografiaEditar

Louis-Joseph nasceu em 1717 em uma família de exploradores em Île aux Vaches no Lago Saint Pierre. Em 1735, ele foi para o Fort Saint Charles em Lake of the Woods em sua primeira expedição com o seu pai.

No ano seguinte, Louis-Joseph re-estabelecia-se no Fort Maurepas e seu pai o deu o título de "Chevalier". Chevalier passaria os próximos quatro anos explorando na Dakota do Norte e em Manitoba.

Em 1744, Chevalier tornou-se o comandante de um posto de fronteira para o governo francês. Em torno deste tempo, ele conheceu Achilles Davenport e Liam O'Brien , ajudando-os a completar uma missão de assassinos. Em 1746, Aquiles pediu Chevalier para se juntar à Ordem dos Assassinos, uma grande oferta e ele a aceitou de bom grado. Com Chevalier, os Assassinos ganharam aliados valiosos entre os contrabandistas, piratas e o governo francês.

O pai de Chevalier morreu em 1749, e mais expedições para o Oeste foram interrompidas pela política. Naquele ano, Chevalier também conheceu o assassino recruta Shay Cormac , e os dois tomaram uma antipatia imediata um a outro.

Por volta de 1750, Chevalier trabalhou com outro recruta, Robert Faulkner , para preparar uma rota marítima das colônias aos Assassinos na Europa. Em 1751, Faulkner escreveu a Chevalier, oferecendo-se para servir como primeiro companheiro a bordo do navio-chefe dos assassinos, o Aquila . Ele também mencionou suas investigações sobre as companhias marítimas francesas das famílias Lévesque e de L'Isle, que se suspeita serem propriedade Templária . Faulkner disse Chevalier que ele ainda tinha para proteger suas operações antes de se juntar totalmente os assassinos, e compartilhou suas preocupações para o futuro com ele.

PersonalidadeEditar

Chevalier pode muitas vezes ser visto como mal-humorado e impaciente, e foi facilmente irritado. Ele mostrou uma antipatia por Shay Cormac, acreditando que ele era ignorante, imprudente e desrespeitoso. Chevalier também frequentemente ridicularizado origens de classe baixa de Shay, chamando-o de "fazendeiro de repolhos". Em um ponto, a irritação de Chevalier com seu companheiro assassino o a lutar com Shay.

Ele também gosta de se ver superior aos seus comparsas, principalmente a Shay, chamando seu navio Morrigan de "lixo flutuante".

Referência Editar