FANDOM


Íconedeera-AC1.pngÍconedeera-Cruzada Secreta.pngÍconedeera-Templários.pngÍconedeera-bom.png

Logopequenodawikipédia.png
Guilherme de Monferrato
AC Render de Guilherme de Monferrato.png
Informações biológicas
Nasceu em

1136
Marca de Monferrato[1]

Morreu em

Agosto de 1191
Acre, Reino de Jerusalém[1]

Informações políticas
Afiliações

Cruzados
Cavaleiros Templários[2]

Informações do mundo real
Aparece em

Assassin's Creed
Assassin's Creed: A Cruzada Secreta

Dublador

Harry Standjofski

Guglielmo V, Marquess del Monferrato (1136 – 1191), muitas vezes anglicizado como William of Montferrat ou aportuguesado como Guilherme de Monferrato, foi um Cruzado no exército do Rei Ricardo I da Inglaterra, Marquês de Monferrato e, secretamente, um membro da Ordem dos Templários. Ele também era o pai de Conrado de Monferrato, futuro rei de Jerusalém.

Biografia Editar

Guilherme serve Ricardo I de Inglaterra, como um regente de Acre, e gasta a maioria do seu tempo preparando e treinando seus homens para a "guerra que virá". No entanto, poucos de seus soldados foram mandados para os flancos de Ricardo em Arsuf, levando as pessoas a questionar-se quanto a que "guerra" ele está falando. É cogitado que ele foi apontado pelo rei para fazer pressão em seu filho, Conrad, que bateu de frente com o rei há pouco tempo.

Guilherme sempre pede o melhor de seus homens, e é rápido em apontar falhas, enquanto é relutante em apontar qualidades. Ele está normalmente gritando, e raramente parece feliz.

Os Assassinos originalmente acreditavam que Guilherme planejava assassinar Rei Ricardo e entregar Acre a Conrad, mas para surpresa de Altaïr, Guilherme diz que seu filho não é habilidoso o suficiente a ocupar o cargo "Meu filho é um asno, não é capaz de treinar seu exército, muito menos um reino inteiro!". Seu verdadeiro propósito era entregar a cidade para os Templários e por essa razão ele têm pego comida do povo, para assegurar que ela seria racionada propriamente quando o "Tempo de vacas magras" chegasse, obviamente esperando uma resistência aos planos dos templários.

Morte Editar

Guilherme de Monferrato foi assassinado dentro de seu próprio quartel, localizado na Cidadela dos Reis, após uma pequena visita de Ricardo, dando a Altaïr a oportunidade que ele precisava para se aproximar e matá-lo. Depois de observar a discussão do Rei Ricardo e Guilherme, seguramente sob a distração da multidão, Altaïr entra no forte, em busca de seu alvo. Ele finalmente consegue encurralá-lo, em um pequeno forte, dentro do forte. Altaïr ouve enquanto Guilherme grita com seus homens, pretendendo encorajá-los para uma melhor performance e um senso de dever maior. Silenciosamente aproximando-se e eliminando os arqueiros, Altaïr finalmente consegue a posição que queria. Esperando o momento certo Altaïr pula em Guilherme. Logo depois ele tem muitos guardas ao seu redor, a escolha do jogador espera: Matar a todos, ou, fugir.

Palavras finais Editar

AC1 William Memory Corridor.jpg

Últimas Palavras

Altaïr: Descanse agora. Seus planos chegaram ao um fim.

Guilherme: O que você sabe do meu trabalho?

Altaïr: Sei que irá assassinar Ricardo, e reivindicar Acre para seu filho, Conrad.

Guilherme (rindo): Para Conrad!? Meu filho é um asno, não é capaz de treinar seu exército, muito menos um reino inteiro! E Ricardo? Ele não é melhor do que Conrad, cego pela fé no substancial. Acre não pertence a nenhum deles!

Altaïr: Ela pertence a quem então?

Guilherme: A cidade pertence a seu povo!

Altaïr: Como você se atreve a falar por seus cidadões!? Você roubou a comida, os disciplinou sem dó, e os forçou a lutar em seu exército!

Guilherme: Tudo que fiz, fiz para prepará-los para o "Novo Mundo". Roubei a comida? Não, eu somente a peguei temporariamente, para que quando o tempo de vacas magras chegasse, ela pudesse ser racionada própriamente. Olhe à sua volta: não há crime no meu distrito, exceto aqueles cometidos por você e sua escória! E sobre a convocação indevida, eles não estavam sendo treinados para lutar, ao contrário, estavam aprendendo os méritos da lealdade e disciplina. Essas coisas não são ruins, e sim boas a eles.

Altaïr: Não importa o quanto você acreditava que suas ações eram, são cruéis e não podem continuar!

Guilherme (rindo): Veremos o quão doce são, os frutos de suas ações. Você não liberta as cidades, mas as leva à danação! E no final, você terá somente a si para culpar... Você, que fala de boas intenções...

Curiosidades Editar

  • O mapa usado para o forte de Guilherme e a área de seu assassinato foram reusados em Assassin's Creed II, na sequencia na qual Desmond acessa as memórias de Altaïr sem o uso do Animus. A torre a qual no topo Altaïr encontra Maria, está bem ao lado de onde Guilherme é visto em seu assassinato.

Referências Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória