FANDOM


Íconedeera-Rogue

Como o vento sopra
Como o vento sopra 16
Informações técnicas
Descrição

Os Assassinos possuem tantos aliados quanto inimigos no extremo norte. Dê um jeito nas coisas.

Aparição

Assassin's Creed: Rogue

Tipo da memória

Principal

Sincronização completa
Próxima

Lições e revelações

Informações históricas
Ancestral

Shay Cormac

Local

Port Menier, Canadá, Nova França


Como o vento sopra foi uma representação virtual de uma das memórias genéticas de Shay Cormac armazenadas no Helix, revividas por um analista de pesquisa através do Animus.

DescriçãoEditar

A memória começa no ano de 1752, em Janeiro, três Assassinos foram enviados por Achilles Davenport em uma missão, Shay Cormac e Liam O'Brien foram buscar lenha e suplementos enquanto Chevalier, um Assassino de mais alto escalão da fazenda de Achilles, foi tomar contra de um contrabando com os membros de sua tripulação.

Shay e Liam ouvem disparos no local de contrabando e vão checar, quando chegam no local, Chevalier e seus homens estavam detidos, ele afirma que foram atacados pelos ingleses, e que os contrabandistas estavam de refém. Shay e Liam resolvem resgatá-los, e no caminho, eles avistam um navio chamado Morrigan, onde mais reféns estavam. Após matar todos os guardas de lá, Shay resolve ficar com o Brigue para ele, e todos concordam. Alguns contrabandistas que Shay e Liam resgataram resolvem ficar e ajudarem os dois, como tripulação do navio.

Logo depois, Chevalier pede para ser levado de volta ao seu navio Gerfaut. Ao chegar nele, ambos vêem o Man O' War de Chevalier sendo atacado, porém, a tripulação do Morrigan derrubam os atacantes e levam Chevalier de volta em segurança, acabando a memória com eles planejando chegarem a Fazenda Davenport, onde iriam relatar o que ocorreu.

Editar

Um Shay mais velho começou a narrar os acontecimentos de seu passado, enquanto seu eu mais novo foi retratado.

  • Shay: Afastar minha lâmina da carne dos inocentes. Esconder-me à vista. Jamais comprometer a Irmandade dos Assassinos. Esses são os dogmas do Credo. Os princípios que eu costumava seguir. Eu era jovem na época. A Guerra dos Sete Anos estava para começar. Eu jamais imaginaria o que o futuro guardava para mim... e nem o preço que eu escolheria pagar... Meu nome é Shay Patrick Cormac. Esta é a minha história...

Shay perseguiu um alvo, que parou perto da praia.

  • Liam: Bom, lenha não nos faltará pelo menos.

Shay tentou assassiná-lo, mas seu alvo evitou o ataque.

Como o vento sopra 11

Shay brincando com Liam.

  • Shay: Admita, eu quase te venci!
  • Liam: Quase não conta, Shay. Além do mais, não... foi só sorte.
  • Shay: Eu faço a minha sorte, Liam.
  • Liam: Dizes isso há anos, mas fazes pouco para demonstrar. Ou gastarias tempo saindo de enrascadas?
  • Shay: Tu sabes, os problemas gostam de me seguir.

A conversa de Shay e Liam foi interrompida pelo som de um tiro de canhão distante.

  • Liam: Vamos voltar, sim? Vamos! O capitão De la Vérendrye e sua tripulação encontraram problemas. Quem diria que um encontro com contrabandistas acabaria mal?
  • Shay: Ainda não entendo por que não podes me dizer o que estamos fazendo aqui.
  • Liam: Porque o Chevalier decidiu não te contar.
  • Shay: Pensei que éramos amigos, Liam.
  • Liam: Nós somos, mas isso são negócios. Não te dizem respeito, Shay.
    Estou rápido demais pra ti?
  • Shay: Só estou ficando de olho em ti para caso tu caias e te machuques.

Shay encontrou Liam.

  • Liam: Rápido! Não é bom deixar o Chevalier esperando.
  • Chevalier: (Merda! Onde estão aqueles idiotas?)
    Força, homens! Encontraremos um jeito de sair desta ilha.
    Vê estes ferimentos, jovem.

Shay e Liam chegaram ao acampamento de Chevalier.

Como o vento sopra 13

Chevalier repreendendo Shay.

  • Chevalier: Mas que... Onde estáveis, vós dois?
  • Shay: Estávamos caçando. O que aconteceu?
  • Chevalier: Meus homens foram atacados por uns marujos ingleses!
  • Shay: Ora, capitão Joseph, não conseguiste derrotar todos sozinho como sempre dizias poder?
  • Chevalier: É capitão Louis-Joseph Gaultier, Chevalier de la Vérendrye. E estás sonhando se acreditas que treinamento te faria um verdadeiro Assassino. Sabes o que isso quer dizer? Quer dizer ser responsável por uma tradição antiga e orgulhosa. Quer dizer obedecer ao teu mentor sem questionar. Como mais garantiremos liberdade para a raça humana?
  • Shay: Palavras bonitas, Chevalier, mas não me sinto muito livre no momento.
  • Chevalier: Ora, então, sente-te educado.

Chevalier deu um soco em Shay, iniciando uma briga entre eles.

  • Chevalier: (Vem, vem!)
    Te ensinarei algumas maneiras, rapaz.
    Como ousas mostrar-me tanto desrespeito!
    Seu infeliz irresponsável!
    Seu simplório! Fazendeiro de repolhos estúpido!

Liam interveio.

Como o vento sopra 6

Liam quebrando a luta.

  • Liam: Cavalheiros, vinde! Temos um inimigo comum, e acredito que esteja próximo.
  • Chevalier: A Marinha Real atacou minha embarcação e forçou meus homens a fugirem! Estamos perdidos, e o pior é que os contrabandistas com os quais nos encontraríamos foram presos.
  • Liam: Libertaremos os contrabandistas, trata teus feridos.

Liam entregou a Shay uma espada e uma adaga.

  • Liam: Pegue isso, precisarás.
    Toma cuidado, Shay. A Marinha Real estará nos esperando. Lembra-te do treinamento.

Shay e Liam chegaram ao acampamento britânico.

  • Liam: Pronto para ensinar-lhes uma lição?
  • Shay: Eles não têm a menor chance.
  • Guarda 1: Onde estão teus amigos agora, rato imundo?

Liam derrubou um guarda.

  • Shay: Nada mal.
  • Guarda 1: Fala antes que eu estoure teus miolos! Nós vamos achá-los e deixaremos que enterrem o que sobrar de ti!

Shay eliminou o guarda e libertou o contrabandista.

Como o vento sopra 8

Shay libertando os contrabandistas.

  • Contrabandista 1: Obrigado!
  • Guarda 2: Ficai de olho, rapazes. Os comparsas deles ainda estão por aqui.

Liam assassinou um guarda de um palheiro, antes de prosseguir.

  • Shay: Lá vai ele de novo.

Shay eliminou os guardas restantes e libertou mais dois contrabandistas.

  • Contrabandista: Muito obrigado, achei que seria enforcado!

Navios britânicos passaram.

  • Guarda 3: Boa caçada, rapazes!
  • Guarda 4: Faze-o queimar!
  • Guarda 5: Afunda o navio francês!
  • Guarda 6: Ele não é páreo para vós!

Shay subiu a bordo do navio ancorado perto da costa, matou os soldados e libertou os contrabandistas restantes. Mais guardas emergiram imediatamente do convés inferior, cercando o Assassino. Liam e Chevalier apareceram, ajudando Shay a tirar os reforços.

Como o vento sopra 14

Chevalier terminando o último soldado.

  • Shay: Eu estava guardando estes para ti.
  • Liam: Muita gentileza.
  • Chevalier: Talvez tu não sejas completamente inútil, Shay.
  • Shay: Falando em inútil, estes otários não irão mais precisar desse navio.
  • Chevalier: Esta pilha de merda? Se quiser, Shay, ele é teu. Agora, leva-me ao meu navio, sim?
  • Liam: Ouviste Chevalier. Este navio é teu, Shay. Vai, assume o timão.

Shay tomou o timão e estabeleceu um curso para o navio de Chevalier, o Gerfaut.

  • Liam: Alguns dos homens que libertaste juntaram-se a nós. Darão uma boa tripulação.
  • Chevalier: Tenho minhas dúvidas sobre o seu capitão, mas depois de mim tu és o marinheiro mais experiente da Irmandade, Shay. Além do mais, um navio a mais não faria mal, mesmo um neste estado.
  • Shay: Ele é meu, certo? Meu próprio navio.
  • Chevalier: Tua própria pilha de lixo, sim.
  • Shay: Ah, uma demão de tinta e alguns canhões novos, ele não fará feio navegando nos sete mares.
  • Liam: Podemos começar, capitão?
  • Shay: É claro, Liam!
  • Chevalier: (Idiotas...)
Como o vento sopra 10

Shay capitaneando o Morrigan.

  • Shay: Ele está acabado, mas ainda boia. E o nome dele é Morrigan.
  • Chevalier: (Morrigan)... a tola rainha das fadas que arruinou Merlim, o Sábio. Oh... é perfeito pra ti, Shay.
  • Liam: Morrigan era uma deusa antiga, a rainha da guerra e da escuridão. Ela colhia as almas dos guerreiros caídos. Perfeito, mesmo.

Shay e seus companheiros Assassinos testemunharam o Gerfaut sendo atacado por navios britânicos.

  • Chevalier: (Meu Deus!) Meu navio! (Aqueles malditos!) Eles vão afundá-lo!
  • Liam: Coloquemos o Morrigan à prova, capitão Shay.
  • Shay: Preparar para batalha, homens!
  • Chevalier: Parai-os, rapaz!
    Estão fazendo-o em pedaços! Faz alguma coisa!
    Meu navio!

Shay afundou os navios inimigos.

  • Chevalier: Parece que esta embarcação pode batalhar, afinal. Retornarei para o que resta do Le Gerfaut. É um longo caminho para casa, e temos reparos a fazer.
  • Shay: Cantai com vontade, rapazes. Chevalier nos aprovou!

Chevalier partiu em um barco a remos.

  • Liam: Que curso desejas que eu estabeleça, Shay?
  • Shay: Está na hora de relatar tudo ao mentor, não achas?
  • Liam: De fato, capitão. Sábias palavras.

ResultadoEditar

Depois de resgatar os contrabandistas capturados e de adquirir um navio para si, Shay impediu que o navio de Chevalier fosse destruído pelos atacantes britânicos.

CuriosidadeEditar

  • Era possível atacar Liam por trás, em vez de cima. Isso resultou em uma cutscene ligeiramente alterada, em que Liam contra-ataca o ataque de Shay, em vez de esquivar-se.

GaleriaEditar

ReferênciaEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.