FANDOM


Íconedeera-AC1Íconedeera-AC2Íconedeera-BrotherhoodÍconedeera-RevelationsÍconedeera-AC3Íconedeera-RogueÍconedeera-AssassinosÍconedeera-emdestaque

"O que é um homem, sem a soma de suas memórias? Nós somos as histórias que vivemos! Os contos dizemos a nós mesmos!"
―Clay Kaczmarek.[src]

Clay Kaczmarek (1982 – 2012), também conhecido como Sujeito 16, Indivíduo 16 ou Paciente 16 do Projeto Animus, foi um membro da Ordem dos Assassinos durante o início do século XXI. Nascido em uma família de engenheiros, Clay enfrentou problemas psicológicos devido a distúrbios de desenvolvimento e atitude negligente de seu pai. Devido a isso, Clay correu para os assassinos ao olhar para aceitação.

Como um membro da Irmandade assassino, a mais importante missão de Clay era infiltrar-se na Indústrias Abstergo como parte do Projeto Animus, a fim de obter mais informações sobre o Animus. Rotulado Sujeito 16, Clay foi forçado a reviver as memórias de seus ancestrais através de sua memória genética.

Quando Clay descobriu que sua companheira de equipe, Lucy Stillman  se infiltrou na Abstergo anos antes e que tinha a tarefa de facilitar a entrada de Clay na Abstergo, com o passar do tempo ele ficava dias dentro do Animus.

Desde que deixou a sua mente incapaz de separar a sua própria personalidade dos de seus antepassados ​​", Clay tornou-se mentalmente instável a ponto de que ele, em última instância cometeu suicídio.

Depois de seu suposto suicídio, Clay continuou a existir como uma recriação A.I. de sua personalidade dentro do Animus. Como tal, ele foi capaz de manipular grande parte da programação Animus 'de dentro para ajudar o seu sucessor no Projeto Animus, Desmond Miles.

"Depois de tudo o que os Templários o fizeram passar. Depois de tudo o que eu o fiz passar... Está tudo embaralhado... Talvez se nós não tivéssemos feito ele se esforçar tanto, nós já teríamos todas as repostas... E talvez ele ainda estivesse vivo."
―Lucy comentando sobre o que poderia ter feito para salvar o Sujeito 16.

Sujeito 16 (Ou em português, Cobaia 16) Clay Kaczmarek, é também um descendente de Ezio Auditore. Ele é ligado a Desmond como indica seu DNA que é compatível ao de Desmond, assim como mostrado em Assassin's Creed II. Também é revelado que ele tinha ancestrais na Batalha de Gettysburg, no forum Romano e era de alguma forma conectado à Rainha Isabella. Em Assassin's Creed II, é dublado por Cam Clarke.

Biografia Editar

Início da vida Editar

"Ainda que os sintomas específicos possam variar de indivíduo para indivíduo, o resultado final é o mesmo:. Eles perdem suas mentes Isto é o que eu acredito que aconteceu com Sujeito 16".
-Lucy, em um e-mail para Warren. 

Filho de Harold Kaczmarek e sua esposa, Clay estava destinado, aos olhos de seu pai, para seguir os passos da família e se tornar um engenheiro. Desde pequeno, Clay dizia ao seu pai que ele queria se tornar um astronauta. quando ele se tornou mais velho, os interesses de Clay começaram a ir contra as esperanças de seu pai, causando uma briga entre os dois.

Em algum momento antes de 2007, Clay conseguiu ganhar entrada para a faculdade em um curso de engenharia, embora seu pai estivesse desapontado por Clay ter entrado em uma faculdade e nao fosse de primeira. Abatido, Clay secretamente começou a visitar um psiquiatra para discutir seus sentimentos.

Em torno deste tempo, Clay foi abordado por William Miles, um membro da Ordem dos Assassinos, e foi oferecido uma indução para a Irmandade, o que ele passou, sem o conhecimento de seu pai. Após isso, o psiquiatra de Clay notou uma acentuada melhoria na sua atitude, comportamento e perspectivas, embora ele estava alheio quanto às razões.

Daquele ponto em diante, Clay manteve contato limitado com o pai - cuja actividade estava sofrendo devido à crise econômica no início de 2010 - de vez em quando o envio de cheques para ajudar a sustentar a família. O excesso de dependência de seu pai em breve levou tanto Clay e sua mãe, a deixar Harold por conta própria.

Infiltrando Abstergo Editar

Em 2010, William deu a Clay a tarefa de se infiltrar na organização de fachada dos Templários, Abstergo Industries. Seu trabalho era acessar o computador pessoal de Alan Rikkin, CEO da empresa, e descobrir detalhes dobre o "projeto Animus". Sucesso em seus esforços, Clay voltou para os assassinos com uma cópia de um e-mail revelando o montante do financiamento e investimento no projeto, bem como a identidade do líder do projeto, Dr. Warren Vidic, e a localização de sua nova filiada na Itália.

Estimulado por este sucesso, os Assassinos decidiram dar outra missão a Clay desta vez teria que testar o Animus. Ele foi informado de que um membro de sua equipe  já estava dentro da Abstergo, aquele que havia sido criado fora da Ordem, e que teve todos os laços com eles cortados: Lucy Stillman. A certeza de que, quando chegasse a hora, ela iria ajudar na sua fuga, Clay concordou com o plano.

Em 1 º de fevereiro de 2011, Clay foi capturado pela Abstergo e o introduziram no projeto Animus como Sujeito 16. Realizada dentro do laboratório do Projeto Animus pelo Dr. Vidic, Clay foi forçado a reviver as memórias de seus antepassados, particularmente Ezio Auditore da Firenze, por longos períodos.

Clay logo percebeu que seus esforços se concentraram em encontrar a Maçã do Éden. Mais tarde, William conseguiu entrar em contato com Clay e lhe disse para se concentrar em sua tarefa; que, quando chegasse o momento, Lucy iria resgatá-lo, como eles haviam planejado.

Eventualmente, Clay descobriu a verdadeira finalidade do projeto Animus e decidiu que era hora de ele escapar. Infelizmente, nesta altura, o seu excesso de exposição ao Animus resultou no Efeito de Sangramento, e ele logo se viu involuntariamente explorando as memórias de seus antepassados, sem o uso do Animus. Durante uma dessas experiências, Clay se viu conversando com uma figura chamando a si mesma de Juno, que ofereceu uma revelação chocante sobre as verdadeiras lealdades de seu suposto aliado, Lucy, assim como o seu próprio destino.

A Verdade Editar

"Eu prometi protegê-lo, mas eu não posso deixar você ir embora. William e os outros nunca devem saber. Sinto muito."
-Lucy, em uma carta ao Clay.

Clay reagiu com irritação quando ele foi informado de que sua morte estava próxima e seu objetivo a partir de então foi entregar uma mensagem ao seu eventual sucessor, Desmond Miles.

Juno revelou que os anos de solidão e abandono sofridos por Lucy pela Ordem dos Assassinos, era necessário para ela se infiltrar na ordem dos Templários, mais facilmente, Lucy aos poucos aceitou a ideia dos Templários e resolveu trair os assassinos na descoberta da Maçã.

Depois de um tempo, Lucy descobriu que Clay conhecia a verdade sobre suas verdadeiras intenções e tentou explicar suas ações, dizendo que William e o resto da Ordem pouco se importava com as vidas que eles destruíram, na busca de seus objetivos.

Sabendo que ela não poderia convencê-lo, Lucy declarou que iria manter a promessa que tinha feito e proteger Clay, ocultando as evidências de seu conhecimento recém-descoberto de Vidic, mas que ela não poderia mais dar ao luxo de deixá-lo sair. Clay percebeu que só havia uma maneira de entregar a sua mensagem para Desmond.

Vida após a morte Editar

Durante semanas, Clay planejou seu suicídio até nos mínimos detalhes, passando o tempo e preparando a sua mensagem, ao mesmo tempo suportou as repetidas tentativas de Vidic para descobrir a localização da Maçã do Éden.

Eventualmente, Clay conseguiu criar uma construção artificial inteligente de si mesmo dentro do Animus, e conseguiu enviar um último e-mail a seu pai.

Mensagem de Clay para Desmond

No dia seguinte, Clay se matou cortando os pulsos com uma caneta esferográfica drenando seu sangue para fora do seu corpo, com a intenção de pintar várias mensagens enigmáticas nas salas onde ele estava sendo mantido, na esperança de garantir que seu sucessor recuperasse a mensagem para passar adiante.

Não muito tempo depois, Desmond Miles foi sequestrado pela Abstergo e forçado a entrar no projeto Animus. Com o tempo, ele e Lucy fugiram da Abstergo, e encontraram  um esconderijo Assassino nas proximidades, onde ele iria começar suas próprias explorações de memórias de Ezio Auditore.

Após a sua fuga do esconderijo, Desmond, Lucy, Rebecca e Shaun Hastings fugiram para a última casa segura dos assassino na Itália, a Villa Auditore em Monteriggioni. Mais tarde, descobriu-se que Clay tinha deixado dez hieróglifos, com locais em Roma. Ao visitar esses marcos indicados, Desmond descobriu várias Fendas na programação Animus.

Dentro de cada um, Desmond resolveu um quebra-cabeça, que em seguida, abriu uma parte de um arquivo. Ao compilá-los, eles revelaram um vídeo distorcido com a mensagem "o milagre está na execução". Ao acessá-lo, Desmond encontrou-se em uma área desconhecida dentro do Animus, e era capaz de correr por um labirinto virtual no final do labirinto, ele encontrou um modelo de Clay, ele disse a Desmond que toda a esperança estava perdida, e que ele precisava ir ao Éden para encontrar uma mulher chamada Eva. Antes de desaparecer, Clay disse a Desmond para encontrá-lo na escuridão.

Quarto Negro Editar

Desmond : " O que você está fazendo aqui, exatamente? "
Clay : " .... Jogando Aprendendo e esperarando "
-Desmond e Clay no quarto Negro.

Clay explicando sobre o Quarto Negro

Eventualmente, Desmond e seus aliados localizam a Maçã do Éden, escondido no Cripta do Coliseu. Foi lá que Desmond conheceu Juno, pela primeira vez, e onde foi influenciado a matar Lucy, apesar de sua traição ainda não ter se tornado evidente para seus companheiros. Como resultado disso, Desmond entrou em coma e foi devolvido para o Animus para apoiar o seu estado mental.

Quando acordou, Desmond foi saudado pela construção digital de Clay. Ele informou a Desmond que eles estavam em um modo de segurança de software do Animus, e ofereceu seu conselho sobre como escapar; dizendo a Desmond que ele precisava criar um Synch Nexus e separar suas memórias daqueles de Ezio e Altaïr Ibn-La'Ahad.

Em um ponto, Desmond estava retornando ao seu corpo, e Clay pergunta se ele poderia ir junto, talvez até pudesse encontrar um corpo próprio. Desmond  se recusa mas Clay admiti que não ficou surpreso, e que talvez ele tinha perdido sua única chance de voltar ao mundo real.

Clay sendo excluído da Ilha Animus

Em outra re-entrada para a ilha, Clay perguntou Desmond se ele já tinha se lamentado por algo em sua vida e Desmond responde que ele tinha desejado ter sido mais paciente com seus pais, desejava que coisas tivessem sido diferentes com Lucy.

Quando Desmond tinha chegado perto de completar o Synch Nexus, o Animus começou a tentar corrigir as invasões que ele causou em outras memórias. E o Quarto Negro começou a apagar todo o seu conteúdo, Clay agarrou Desmond e, em um abraço final ele o  jogou através do portal, salvando sua vida.

Personalidade e características Editar

Clay : " .. Eles não podem ajudá-lo Desmond Você é um homem quebrado Sua mente, esta ... quebrada. "
Desmond : " quebrado? eu me sinto bem. "
Clay : " Eu também! "
-Clay e Desmond no quarto Negro.

Clay se apresentando para Desmond

Através de sua construção artificial, Clay mostrou ser um homem sarcástico e espirituoso, geralmente falando de sua terrível situação com humor cínico.

Mais tarde, quando a sua percepção da realidade e da identidade começaram a falhar e alternar entre vidas passadas, ele começou a falar em enigmas e pistas enigmáticas. No entanto, ele manteve suas motivações até o fim, mesmo sacrificando a própria vida para revelar a verdade.

Apesar de sua própria situação de estar preso no Animus, bem como seus lapsos ocasionais de depressão e suas chances perdidas, Clay voluntariamente ajudou Desmond a recuperar seu corpo e reparar seu subconsciente; apesar de não ser capaz de fazê-lo a si mesmo.

Participação nos glifosEditar

Sujeito 16 narra todos os glifos que são compostos de códigos e imagens que devem nos mostrar "A verdade". Algumas de suas frases: Predefinição:Ciração

"O poder não morre ele é passado adiante!"
―Sujeito 16 no glifo nº 3 comentando sobre como as Peças do Éden são repassadas para pessoas de certos 'círculos'
"A História aprisiona os bons e os maus pegam o que não é deles!"
―Sujeito 16 no glifo nº 6 falando sobre a desvantagem injusta que os maus têm sobre os bons
"As pessoas só vêm o que elas são treinadas para ver, o que a Organização quer que elas vejam"
―Sujeito 16 no glifo nº 9 comentando sobre como os Templários manipulam as pessoas para elas verem somente o que é de interesse a eles
"Eu não sei o que está acontecendo comigo. Eu estive na máquina e eles continuam fazendo eu voltar. E eu estou perdendo o controle! Está tudo se misturando..."
―Sujeito 16 no glifo nº 14 comentando sobre como a Abstergo abusou do tempo que deveria deixá-lo no Animus
"Escute, porque nós temos esses... Dons? Essas... habilidades? Porque está no nosso sangue!"
―Sujeito 16 no glifo nº 14 comentando sobre a Visão de Águia herdada dos Que Vieram Antes
"A morte de todos o tirano libertará o povo"
―Sujeito 16 no glifo nº 15 comentando sobre como 'limpar' o mundo da tirania da Abstergo
"Eles planejaram a guerra, eles planejaram a paz, mas eles não iam se safar dessa."
―Sujeito 16 no glifo nº 17 comentando sobre a Segunda Guerra Mundial, onde os Templários comandavam os dois lados.
"Era como se nossas mentes tivessem sido feitas para elas. Produzidas, para obedecer."
―Sujeito 16 no glifo nº 18 comentando sobre como as Pieces of Eden controlam os humanos
"[Tudo] Foi escondido, [Tudo foi] alterado"
―Sujeito 16 no glifo nº 20 comentando sobre o que os templários alteraram para chegar onde estão hoje
"Ah, a lua. Posso ver as estrelas. Minha mente já se foi, Lucy. Não posso mais esperar. Estou pronto para ir. Ela me vê levantando a faca."
―Sujeito 16 no glifo nº 20 desvaneio final onde ele comenta o nome da Lucy

E-mails Editar

Há alguns e-mails nos quais Sujeito 16 é citado. Confira uma lista deles abaixo:

Curiosidades Editar

  • Parece que Sujeito 16 tem um descendente que participou da Batalha de Gettysburg. Desmond também pode estar relacionado a esse homem, mas é improvável, pois a ligação genética mais próxima entre ele e Sujeito 16 é Ezio.
  • Se Sujeito 16 tivesse usado seu próprio sangue para 'pintar' o mural em seu quarto e no laboratório ele teria sangrado até a morte antes de terminar seu trabalho.
  • A maioria dos glifos tem mensagens escondidas.
  • Apesar de não termos muita informação sobre Sujeito 16, ele é um dos personagens mais misteriosos e de um jeito meio que 'estranho', um dos mais carismáticos e também um dos mais queridos.
  • Apos resolver os clusters aparece parte de uma mensagem em cada arquivo que diz: "O milagre está na execução"(The miracle is in the execution), que na verdade se refere ao próprio arquivo, que ao contrario dos glifos nao se trata apenas de um vídeo, mas sim de um arquivo executável que leva Desmond a uma sala desconhecida no interior do Animus.
  • Sujeito 16 tem grande aparência com Darim Ibn-La'Ahad, filho mais velho de Altaïr, sendo possível que ele seja também um descendente da linhagem do Assassino, explicando assim como foi possivel sincronizar o passado do Sujeito 16 com o de Desmond.
    Bvnn

    Darim/Clay

  • Kaczmarek é um nome de origem polonesa, dando a ideia que um de seus ancestrais Assassinos era polonês.

Galeria Editar

Referências Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.