FANDOM


Íconedeera-AC4Íconedeera-ACPÍconedeera-MemoriesEra-ACiÍconedeera-Bandeira NegraÍconedeera-Templários

Logopequenodawikipédia
PL ArtisanHQ Paciência, irmãos. Em breve iremos revelar os segredos Assassin's Creed: Bandeira Negra e Assassin's Creed: Pirates.

Este artigo foi identificado como sendo desatualizado. Por favor, atualize o artigo para refletir lançamentos recentes e, em seguida, remova esta predefinição, uma vez feito.

Benjamin Hornigold
Benjamin Hornigold
Informações biológicas
Nasceu em

Década de 1680
Norfolk, Reino da Inglaterra

Morreu em

Setembro de 1719
Santanillas, Índias Ocidentais

Informações políticas
Afiliações

República Pirata (1713 – 1718)
Tripulação do Benjamin
Templários (1717 – morte)[1]
Marinha Real

Informações do mundo real
Aparece em

Assassin's Creed IV: Black Flag
Assassin's Creed: Bandeira Negra
Assassin's Creed: Pirates
Assassin's Creed: Memories

Dublador

Ed Stoppard

Benjamin Hornigold (década de 1680 – 1719) foi um pirata Inglês de 1715 a 1718, e um membro da Ordem dos Templários. Ele foi mais famoso por orientar Edward Thatch e por ser um dos fundadores da República Pirata em Nassau, antes de se juntar à Ordem dos Templários e caçar muitos de seus antigos irmãos piratas, até que foi finalmente assassinado por seu antigo protegido Edward Kenway nas Ilhas Santanillas em 1719.

Biografia Editar

Passado Editar

Hornigold nasceu em meados da década de 1680, na Inglaterra. Ele viajou ao Caribe, tornando-se um corsário no oceano. O primeiro ato de pirataria de Hornigold foi por volta de 1713, onde ele atacou e roubou assentamentos e navios nas Bahamas, capturando um brigue chamado O Caçador. Esse brigue foi eventualmente dado ao seu amigo, Charles Vane. Durante os seus primeiros anos na pirataria, seu braço-direito era outro antigo corsário, Edward Thatch. A frota deles tinha cinco navios de guerra, e Hornigold comandava o navio principal, O Benjamin. Eles atacavam qualquer navio ou assentamento de Nassau até a costa dos Honduras. Entre tanto, Hornigold ficou conhecido por ser um "Pirata cavalheiro" e não atacar navios britânicos, fazendo com que a maioria do povo acreditasse que ele ainda fosse um corsário do rei e não um pirata independente. Durante seu tempo como corsário e pirata, ele e Thatch ficaram amigos com o jovem Edward Kenway, e Hornigold e Thatch rapidamente tornaram se amigos próximos e mentores de Kenway.

Era de Ouro da Pirataria Editar

Hornigold e Thatch então fundaram a uma republica pirata conhecida como "A Irmandade da Costa" na cidade de Nassau, em uma das ilhas das Bahamas, compartilhando as responsabilidades de liderança entre Hornigold, Thatch e James Kidd. Quando Edward Kenway voltou da Inglaterra a Nassau, Hornigold o ensinou a saquear navios, melhorar o Gralha e reduzir sua notoriedade. Hornigold também tentou convencer Edward a desistir de sua esposa Caroline Scott e viver para sempre em Nassau, livre de tudo. Nos próximos três anos, o Governador Woodes Rogers espalhou pelo Caribe que um perdão real que absolvia os piratas de todos seus crimes estaria chegando, e Hornigold achou esse perdão uma futura oportunidade devido ao estado pobre de Nassau. Nassau estava ficando infestada pela gripe, e Thatch sugeriu atacar navios britânicos para conseguir remédios. Hornigold foi contra essa decisão, querendo que as relações entre Nassau e Inglaterra ficassem amigáveis e não hostis. Edward Kenway então sugeriu que eles procurassem nos destroços de navios britânicos afundados por remédios, mas eles não tiveram sucesso em achar remédios usáveis. Frustrado com a falha de Hornigold e Kenway, Thatch atacou um Man O' War britânico para achar remédios usáveis. Hornigold tentou intervir na batalha que Thatch certamente não conseguiria vencer, mas seu navio acabou gravemente danificado pelo Man O' War. Kenway chegou bem a tempo para ajudar Hornigold, que sugeriu deixar Thatch para trás, dizendo que ele precisava tomar responsabilidade pelos seus erros. Kenway, Thatch e Hornigold conseguiram sair da batalha com os remédios e com vida, mas isso fez com que as relações entre Nassau e Inglaterra ficassem novamente hostis.

AC4BF-Nassau pirates

Thatch, Kenway e Hornigold discutindo o problema dos remédios.

Juntando-se aos Templários Editar

Devido ao ataque deles ao Man O' War britânico, uma frota britânica liderada pelo Governador Rogers e pelo Comodoro Peter Chamberlaine bloqueou Nassau. Rogers então ofereceu o perdão real definitivo, enquanto Chamberlaine disse que os piratas que não aceitassem a tempo iriam para a forca. Hornigold e seus dois braços-direitos, John Cockram e Josiah Burgess aceitaram o perdão e secretamente se juntaram aos templários, a organização secreta que Rogers fazia parte. Entre tanto, outros piratas notórios, Vane, Kenway e Jack Rackham não aceitaram e usaram um navio cheio de pólvora para detonar o bloqueio britânico. Hornigold, Cockram e Burgess então tornara-se caçadores de piratas notórios, sob o comando do Governador Rogers. Em 1719, Hornigold se encontrou com Rogers em Kingston para discutir os negócios templárias e a busca pelo Sábio Bartholomew Roberts e pelo Observatório, uma estrutura Isu. Hornigold também reclamou da distribuição de amostras de seu sangue para o Grão-mestre Laureano de Torres y Ayala, porque o sangue poderia servir como uma forma de espiar em seus negócios pessoais usando o Observatório. Rogers disse a Hornigold que era apenas um simbolo de lealdade, e não uma forma de espionagem. Após a reunião com Torres, Rogers e os outros templários, Hornigold avistou o Gralha no cais, e flagrou Edward Kenway tentando espiar no encontro. Kenway chamou Hornigold de traidor, enquanto Hornigold tentou se justificar dizendo que as ações dos Templários eram justas. Ele então fugiu e deixou Kenway para lidar com os homens dele.

Morte Editar

Rogers eventualmente ordenou Hornigold a caçar seu velho amigo, Edward Kenway, e o Sábio Roberts. Hornigold localizou os dois perto da Peninsula de Yucatan, mas foi avistado por Kenway, que então usou o Gralha para destroçar o Benjamin. O Benjamin então se chocou contra os rochedos da ilha de Santanillas, e os destroços encalharam na ilha. Hornigold sobreviveu, e Kenway relutantemente o localizou e o esfaqueou com sua Lâmina Oculta. Em seus últimos momentos, Hornigold repreendeu seu velho amigo por quão longe ele estava disposto a ir para encontrar o Observatório, ignorando a sentença de Kenway que Hornigold os havia traído para os britânicos. Hornigold então disse a Kenway que tudo que ele havia feito desde a queda de Nassau foi assassinato e caos, dizendo a Kenway que se ele permanecesse nesse curso atual, ele iria morrer sozinho e na desgraça. Quando Hornigold sucumbiu a seus ferimentos, Kenway disse ao cadáver do velho amigo que ele poderia estar até certo, mas que com a morte dele havia um verme a menos no mundo.

ReferênciasEditar

  1. Erro de citação: Marca <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas ACP


Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.