FANDOM


Íconedeera-Cruzada SecretaÍconedeera-Mundoreal

Este artigo é sobre o romance do mundo real. Você pode estar procurando pelo diário de Nicolau Polo.

Assassin's Creed: A Cruzada Secreta foi o terceiro romance baseado na série Assassin's Creed, escrito por Oliver Bowden, publicado pela Penguin Books, traduzido pela Galera Record no Brasil e pela Saída de Emergência em Portugal.

O livro conta a história completa do Assassino Altaïr Ibn-La'Ahad, narrada por Nicolau Polo, o pai do grande explorador Marco Polo. Ao narrar a vida de Altaïr, o livro permanece na perspectiva de terceira pessoa, mas muda para primeira pessoa quando Nicolau narra sua própria vida.

SinopseEditar

Muito antes de Ezio Auditore nascer e lutar pelo Credo dos Assassinos, a poderosa Irmandade já estava em plena ação. É Nicolau, pai do famoso Marco Polo, quem, em 1257, revela a história de Altaïr Ibn-La’Ahad, um dos mais importantes e extraordinários entre os Assassinos.

Os acontecimentos que mudarão dramaticamente o Credo e a vida de Altaïr começam em Acre, 1191. É quando ele, a pedido de Al Mualim, parte para recuperar um artefato precioso na Terra Santa. Mas, devido à arrogância e impulsividade, ele falha e prejudica não só a Irmandade como pessoas próximas. Poupado da sentença de morte, o jovem Altaïr precisa reaprender a ser um Assassino e deve enfrentar nove cruéis inimigos, entre eles o Templário Robert de Sablé, para demonstrar seu compromisso com a própria redenção e a Irmandade.

É o início de uma cruzada secreta, uma missão reveladora em uma vida marcada pelo sofrimento e pela superação, na qual conceitos como lealdade, autoconhecimento e traição nunca foram tão fortes. Conheça o verdadeiro significado do Credo dos Assassinos.

EnredoEditar

Em breve

Diferenças em relação aos jogosEditar

AssassinatosEditar

  • No romance, Altaïr mata Guilherme de Monferrato antes de Abu'l Nuqoud e Jubair al Hakim antes de Sibrand. No jogo, embora a escolha seja ultimamente do jogador, é sugerido que as sequências acima sejam o inverso.
  • Altaïr já sabia que Robert não estava realmente no funeral de Majd Addin ao tentar matá-lo, enquanto no jogo ficou chocado ao descobrir isso.
  • As cenas de últimas palavras dos alvos acontecem, mas são explicadas como assassinatos furtivos ou pelo motivo dos guardas ficarem chocados com o Assassino.

EquipamentosEditar

  • A recuperação das facas de arremesso e espada de Altaïr não é mencionada.
  • Na capa do livro, uma Besta é vista com Altaïr, mas no jogo ela foi cortada.

MissõesEditar

  • A caça à Masun em Masyaf não acontece no romance. Ao invés disso, Altaïr imediatamente cavalga para Damasco com o objetivo de matar Tamir.
  • Altaïr não interage com informantes no livro.
  • No romance, o resgate do Assassino capturado é visto por Altaïr após matar Addin.
  • Altaïr mata Jubair no Madrasah, enquanto no jogo ele precisa identificá-lo em meio aos seus seguidores.

ReferênciasEditar

  • Assassin's Creed: A Cruzada Secreta