FANDOM


Íconedeera-Rogue.pngÍconedeera-Abstergo.png

Arquivos pessoais e hackeados pertencentes ao analista de pesquisa do Helix anônimo.

Documentos dos tabletsEditar

Perfil de Otso BergEditar

O novo recruta do Vidic

  • Soldado 1: Está tudo pronto.
  • Vidic: Comecem.

[Som de uma porta quebrando, botas batendo]

  • Soldado 1: Vai! Vai! Vai!
  • Berg: Quem são vocês?

[Um bebê chora]

  • Berg: Não ousem tocar nela!
  • Soldado 2: Ah, pelo amor de Deus. Prendam ele!
  • Vidic: Você, me dê a criança. Silêncio, está tudo bem.

[O bebê para de chorar]

  • Berg: Elina!
  • Vidic: Acalme-se, Sr. Berg. Eu prometo que não vou machucar sua filha.
  • Berg: Quem são vocês?
  • Vidic: Meu nome é Warren Vidic. Eu trabalho pra Abstergo Industries. Você abandonou o regimento Utti Jaeger e tornou-se um mercenário para oferecer melhores cuidados para a fibrose cística de Elina. Como você tem se saído com isso?

[O bebê volta a chorar]

  • Berg: Perkele! (Demônio!)
  • Vidic: Tenho uma oferta para você.
  • Berg: Eu não trabalho para quem eu não conheço.
  • Vidic: Não é esse tipo de oferta. Eu vou tirar um item de dentro do meu bolso.
  • Berg: O que é isso?
  • Vidic: Esse comprimido? Na verdade, é para ela. Venha, garota, tome o seu remédio...
  • Berg: Pare!

[O bebê para de chorar]

  • Vidic: Pronto, bem melhor assim, não acha? Esse comprimido vai curá-la... Não está no mercado. Mas pode ser seu, se você concordar em participar de um programa de treinamentos que eu montei.
  • Berg: O que a Abstergo precisa de alguém como eu?
  • Vidic: Você não vai trabalhar para a Abstergo. Mas, se você fizer tudo certo, a Abstergo pode trabalhar para você.
  • Berg: Eu quero uma coisa antes de começar.
  • Vidic: Diga-me.
  • Berg: Aquele ali, ele aborreceu a minha filha.
  • Vidic: Compreendo. Cavalheiros, soltem o Sr. Berg. Jenkins, dê-lhe sua arma.
  • Jenkins: O quê?
  • Vidic: Já.
  • Jenkins: Sim, senhor.

[Soa um tiro]

  • Vidic: Satisfeito?
  • Berg: É um começo.

O treinamento do Cross

  • Daniel: Otso Berg. A grande estrela do Programa de Treinamento Animi. Mostre do que é capaz, seu merdinha arrogante!
  • Berg: Se você insiste, mestre Cross.

[Sons de combate corpo-a-corpo violento]

  • Berg: Acredito que o meu treinamento logo está completo. Não concorda?

[Daniel dá uma risada curta]

  • Berg: Qual é a graça?
  • Daniel: Eu me enganei sobre você. Você não é arrogante, só é idiota pra caralho.
  • Berg: Oh?
  • Cross: O seu corpo, a sua mente, não são mais seus, entende? Tudo o que lhe resta são as vozes.
  • Berg: Eu não sofro da sua doença. As minhas sessões com o Animus foram cuidadosamente...
  • Cross: Não, não, não! As minhas vozes são fantasmas. Mortos. E elas só podem dizer as mesmas coisas de novo e de novo e de novo e de novo. Mas as vozes na sua cabeça nunca morrerão. E você lhes pertence agora.
  • Berg: Eu sou um humilde servo da Ordem.
  • Daniel: Você não é nem uma pessoa, mais! É uma ferramenta, uma arma, um brinquedo!
  • Berg: Acabamos por aqui.

[Sons de uma briga]

  • Daniel: E em sua gloriosa Nova Ordem Mundial, não haverá mais espaço para brinquedos quebrados como nós.

[Uma porta de metal bate fechada no fundo]

Pior impossível em Florença

[Som de tiroteio]

  • Violet: O matador está ativo, Sorkin está pegando os que estão tentando fugir.
  • Berg: Bom. Prossiga ao Estágio Dois.
  • Violet: A todos, o sinal foi dado. Estágio Dois confirmado. Repito, está confirmado!
  • Berg: Derrubem essas portas!
  • Soldado 1: Três... dois...

[Som de uma explosão]

  • Berg: Adriano Maestranzi! Eu vim atrás de você!
  • Soldado 2: O que é aquilo?
  • Adriano: Vittoria agli Assassini! (Vitória aos Assassinos!)
  • Violet: Bomba!

[Som de uma grande explosão]

  • Violet: Berg? Equipe Sigma!? Tem alguém me ouvindo?

[A transmissão morre, cortando a estática]

Relatório de missão no Cairo

  • Ctibor: São 4:26 do dia 13 de dezembro de 2012. Interrogação da Equipe Sigma sobre a Operação Cairo. Interrogação conduzida por Psiquiatra Abstergo Ctibor Hasek, nível 7, e Diretor de Operações Laetitia England, nível 9. Diga seu nome e nível para o registro.
  • Berg: Juhani Otso Berg. Número de serviço OP114-8506-B. Mestre templário.
  • Ctibor: Como você classificaria o resultado da missão no Cairo, mestre Berg?
  • Berg: Eu diria que foi um sucesso absoluto. A nova Equipe Sigma foi admirável.
  • Laetitia: Isso é um pouco exagerado, não acha?
  • Berg: O alvo William Miles foi apreendido e o artefato da Primeira Civilização foi recuperado. Ambos foram entregues a Warren Vidic sem incidentes. Posso perguntar como você classificaria a missão?
  • Laetitia: Estamos satisfeitos com os resultados, mas não com os métodos usados para alcançá-los.
  • Berg: Posso perguntar por quê?
  • Ctibor: Abandonaram a missão. Vocês deveriam apreender o alvo no aeroporto, e não no museu.
  • Berg: Quando o alvo saiu do avião, ele estava disfarçado de guia turístico para uma turma de estudantes em uma saída de campo.
  • Ctibor: Um membro da Equipe Sigma nos informou que você abortou a missão ali mesmo.
  • Berg: Não vou negar isso, mas me diga, quem falou?
  • Ctibor: Não posso revelar isso.
  • Berg: Não importa. Vou descobrir sozinho. De volta aos negócios. O alvo era muito esperto, mas também descuidado.
  • Laetitia: Explique.
  • Berg: O alvo possuía técnicas avançadas de contravigilância, mas não tinha as habilidades para implementá-las adequadamente.
  • Ctibor: O alvo era um Assassino treinado desde o nascimento.
  • Berg: Estou ciente. Mas faz muitos anos desde que ele foi um agente de campo. Ele devia estar muito desesperado para ir pessoalmente, já que, hoje, ele é mais um palestrante. Só por trás dos panos.
  • Ctibor: E você é o quê?
  • Berg: Um predador.
  • Ctibor: Um predador que desafiou ordens por causa da presença de algumas alunas.
  • Berg: Eu prefiro pensar em mim como alguém que pode escolher o momento mais oportuno para atacar. A última vez que segui ordens ao pé da letra foi em Florença. Aquilo não terminou bem para ninguém.
  • Ctibor: Foi só isso, ou por acaso as alunas o lembraram da sua filha?
  • Berg: Eu sei separar o meu trabalho da minha vida pessoal.
  • Laetitia: A recuperação de sua filha tem sido extraordinária. Espero que o seu progresso continue...
  • Berg: Não faça isso.
  • Laetitia: O que quer dizer?
  • Berg: Acho a sua tentativa de ameaçar a minha filha vulgar e desnecessária.
  • Laetitia: Explique.
  • Berg: Os farmacêuticos da Abstergo deram à minha filha uma vida livre de dor. E finalmente encontrei o que considero ser o meu objetivo na vida.
  • Laetitia: E, por isso, esperamos obediência.
  • Berg: Por isso, vocês têm a minha lealdade. O envolvimento das crianças no Egito comprometia a missão original. Nada mais.
  • Laetitia: Nós já temos um mestre templário que mal conseguimos controlar. Não gosto da ideia de ter dois descontrolados à solta.
  • Berg: Com todo o respeito, mestre Cross, apesar de talentoso, ele tem distúrbios mentais.
  • Ctibor: Com todo o respeito, depois de perder sua equipe em Florença, foi necessário ficar de olho em você.
  • Berg: Eu atingi todos os objetivos da missão, e fiz isso sem derramar sangue. Então a minha única pergunta é... Eu estou no comando da Equipe Sigma ou não?
  • Laetitia: Como disse, os resultados foram impecáveis.
  • Berg: Então acredito que essa reunião vai terminar. Peço permissão para me retirar.
  • Ctibor: Você tem algo mais importante pra fazer?
  • Berg: Eu vou descobrir quem na minha equipe falou com você. Não vou tolerar esse tipo de insubordinação.
  • Laetitia: Podemos parar por aqui.
  • Ctibor: Interrogação terminada às 4:34. A transcrição será enviada a Alan Rikkin por segurança.

Lindsifarne

  • Violet: Okay. O imbecil está em outra sessão no Animus, e eu consegui cafeína. Tudo está certo no mundo.
  • Berg: Ótimo.
  • Violet: Esse não é o seu tipo de missão, né, chefe?
  • Berg: Toda missão é importante a seu próprio modo.
  • Violet: Ainda assim, aposto que você preferia estar com o resto da equipe, atrás do Shaun Hastings ou algo do tipo.
  • Berg: E você não?
  • Violet: Mas é claro. Quero ficar na primeira fila desse show.
  • Berg: Alguma notícia do Sorkin?
  • Violet: Ele ficou de me atualizar em... 43 minutos.
  • Berg: Ótimo.
  • Violet: Posso fazer uma pergunta?
  • Berg: É claro.
  • Violet: Como é, quando se usa um Animus?
  • Berg: Eu passei pelo Programa de Treinamento Animi. Pareciam os treinos que costumávamos fazer na Utti Jaeger.
  • Violet: Você nunca usou um Animus normal, como esse? Para reviver a própria história genética?
  • Berg: Só uma vez.
  • Violet: Sério? Quem você era?
  • Berg: Eu era um jovem... no ataque dos vikings a Lindsifarne.[sic]
  • Violet: 793. Costa nordeste da Inglaterra. Desculpe. Amo história! Então, como foi?
  • Berg: Era verão, estava bom para navegar. O monastério era um centro de estudos religiosos, e nós descemos sobre a cidade como uma grande onda.
  • Violet: E então?
  • Berg: Pilhamos e queimamos. Eles achavam que éramos demônios. Os detalhes da memória eram tão vívidos... Eu sentia sede de sangue. Eu derrotei um saxão, um grande guerreiro, mas não queria matá-lo. Eu o convidei para se juntar ao nosso clã.
  • Violet: Ah! Rituais nórdicos de adoção! A chance de cruzar o mundo com os vikings!
  • Berg: Sim, uma chance de ver o mundo como realmente é.
  • Violet: E o que aconteceu?
  • Berg: Ele chorou. Depois, gritou que Deus havia abandonado seu povo e de que a única coisa que restava era o caos. Senti tanta pena dele. Eu o matei sem pensar duas vezes.
  • Violet: Depois que terminarmos aqui, vamos ter que matar o cabeça oca?
  • Berg: Vamos ver.

Os procurados pela Equipe SigmaEditar

Os líderes

  • Berg: Após o Grande Expurgo, de 2000, William Miles tornou-se o líder de fato dos Assassinos. Um estrategista astuto e implacável, ele treinou diversos agentes que se infiltraram na Abstergo, incluindo Clay Kaczmarek e Lucy Stillman. No fim de 2012, eu capturei William Miles no Cairo e o entreguei a Warren Vidic, em Rome. O filho de Miles, Desmond, atacou a Abstergo, matou Vidic e o mestre templário Daniel Cross, e fugiu para um templo da Primeira Civilização em Nova Iorque. No dia 21 de dezembro, Desmond Miles foi morto dentro da estrutura precursora. William Miles, de luto, se afastou da Irmandade e a deixou nas mãos de Gavin Banks. Banks levou uma pequena equipe ao redor do mundo, tentando reconstruir as células dos Assassinos. Confirmamos sua presença em Kyoto, Moscou e Paris. Miles ressurgiu no final de 2013, e confirmamos seu envolvimento quando os Assassinos Shaun Hastings e Rebecca Crane se infiltraram na Abstergo Entertainment Montreal. Tanto Miles quanto Banks continuam foragidos. A agente da Costa configurou o Plexo de Satélites Akashic para varrer o planeta em busca de rastros dos Assassinos. Ainda não os localizamos.

Os suportes

  • Berg: Shaun Hastings era um professor universitário cujo hobby era vazar segredos da Abstergo. Ele estava a horas de ser morto pela Abstergo quando foi resgatado por Rebecca Crane, uma hacker Assassina. Desde então, a dupla é inseparável, fornecendo suporte técnico para agentes de campo Assassinos. Hastings e Crane infiltraram-se na Abstergo Entertainment Montreal no fim de 2013, e foram responsáveis pelo roubo de informações sigilosas. Não está claro se eles plantaram o vírus que está afetando os servidores Helix, ou se eles simplesmente deixaram a porta aberta para outros hackers explorarem. As habilidades de Rebecca Crane não devem ser subestimadas. Ela criou o Animus 2.0, uma versão da máquina original de Warren Vidic para os Assassinos. Parece que ela também foi amplamente responsável por estabelecer uma rede nova e mais segura para os Assassinos. Ao que parece, Crane e Hastings foram promovidos dentro da Irmandade. Há rumores de que eles estão liderando algum tipo de coletivo hacker, conhecido como "Os Iniciados", e estão tentando atraí-los para o lado dos Assassinos.

Os soldados

  • Berg: Detalhes sobre Harlan T. Cunningham eram difíceis de adquirir, já que muitos traços de sua identidade antes de se juntar aos Assassinos foram alterados ou apagados por Gavin Banks. Foi somente graças às incríveis habilidades da agente da Costa que conseguimos montar esse perfil. Cunningham se assumiu como homossexual na escola, o que infelizmente arruinou sua carreira promissora como lutador. Ele saiu do Texas o mais rápido que pôde, e fugiu para a Europa. Cunningham foi recrutado pela Irmandade em Florença, na Itália, sob a liderança do Assassino veterano Adriano Maestranzi. A Equipe Sigma atacou o esconderijo em Florença em 2012, mas Maestranzi detonou uma bomba. Três Assassinos foram mortos antes da explosão, mas a Equipe Sigma foi aniquilada no processo. Cunningham e eu fomos os únicos sobreviventes. Cunningham foi avistado pela última vez em Rotterdam, junto de Arend Schut, ex-campeão de MMA, que também sofreu uma crise na carreira quando se assumiu homossexual. Está claro que Cunningham está orientando Schut nas tradições da Irmandade. Apesar de ser fisicamente forte e extremamente perigoso, Schut é uma má escolha como Assassino. Ele é incapaz de passar despercebido e irá comprometer a Irmandade, mesmo sem intenção. Recentemente, Cunningham roubou uma Peça do Éden de uma instalação da Abstergo em Rotterdam. Durante a operação, Schut ficou encarregado de atacar empregados da Abstergo na cidade para atrair a atenção para longe do seu mentor. Apesar da Equipe Sigma ter recuperado o item, Cunningham e Schut escaparam. Não permitirei que Cunningham me escape uma terceira vez.

O culto

  • Berg: A entidade da Primeira Civilização conhecida como Juno ressurgiu do Grande Templo em Nova Iorque em dezembro de 2012. Apesar de não ser mais um ser corpóreo, ela existe como um tipo de consciência digital em algum lugar da nuvem da Abstergo. Para alcançar seus objetivos no mundo real, Juno usa dois tipos de pessoas. A primeira é outra consciência precursora que surge aleatoriamente em um ser humano. Essa pessoa costuma ser chamada de Sábio. Juno também comanda um grupo de discípulos chamados de Instrumentos da Primeira Vontade, que acreditam que é papel natural da humanidade servir à Primeira Civilização. A Abstergo atualmente usa a Primeira Vontade como uma forma barata e indireta de adquirir Peças do Éden e outras relíquias. Contudo, suspeito que o inverso também seja verdadeiro, que eles estão usando os nossos recursos para localizar objetos que os ajudem a atingir seus objetivos. Não confio neles. Mas, por ora, tudo o que posso fazer é mandar da Costa monitorar suas atividades. Os objetivos de Juno não estão claros. Apesar de ela ter tentado possuir um corpo, ela parece ser mais poderosa como entidade digital. A agente da Costa teme que, se a humanidade alcançar a "Singularidade", uma fusão entre homens e máquinas, Juno se tornaria invencível. Ironicamente, é a própria Abstergo quem move a civilização nessa direção.

Os mortos

  • Berg: Dada a natureza da nossa investigação atual, tenho observado outros Assassinos que, apesar de tudo, ajudaram a causa templária. O primeiro é Clay Kaczmarek, que se infiltrou no projeto Animus de Warren Vidic, em Roma. Ele se tornou o Sujeito 16 do projeto. A rica linhagem de Kaczmarek ajudou Vidic a identificar o Assassino renascentista Ezio Auditore como uma pessoa de interesse. Enlouquecido por superexposição ao Animus, ele cometeu suicídio. No entanto, Kaczmarek pode ter, inesperadamente, voltado a se tornar útil. Enquanto esteve no Animus, o Sujeito 16 entrou em contato com a entidade da Primeira Civilização conhecida como Juno. Talvez estudar suas bizarras experiências no Animus nos ajude a lidar com a ameaça iminente que Juno promete ser. Com o fim do Sujeito 16, Vidic precisava de um substituto. Desmond Miles, um Assassino fugitivo, foi capturado em setembro de 2012 e usado como o Sujeito 17 no Animus, para aprofundar as buscas por uma Maçã do Éden. Ele conseguiu escapar e descobriu uma ameaça iminente ao planeta, uma explosão solar semelhante à que exterminou a raça Precursora há mais de 75.000 anos. Desmond Miles também reativou um templo da Primeira Civilização em Nova Iorque e usou-o para salvar o mundo, mas isso lhe custou a vida. A Abstergo recuperou seu corpo. Morto, Desmond Miles tornou-se a Amostra 17, e seus valiosos dados genéticos foram carregados para os servidores da nuvem para beneficiar todos os ramos da Abstergo. Quer vivam ou morram, precisamos encontrar formas de fazer os Assassinos trabalharem para nós.

Inspiração de BergEditar

Al Mualim (1135 – 1191)

  • Berg: Pelos Assassinos, vocês acreditariam que Al Mualim foi um grande mentor que foi corrompido pela ganância... e que ele conspirou com os templários para adquirir uma Maçã do Éden. Eu, pelo contrário, vejo um líder astuto e sagaz. Um homem que usou seu melhor Assassino, Altaïr Ibn-La'Ahad, para eliminar seus conspiradores para ficar com a Maçã e conseguir garantir a paz mundial. Apesar de sabermos inequivocamente que Al Mualim não era um templário, acho interessante que sua visão de paz estivesse mais alinhada com a filosofia dos templários do que com a dos Assassinos. No passado, ambos os lados tinham o mesmo objetivo, a paz. Nossa única diferença era como escolhemos alcançá-la. Se Al Mualim não tivesse sido morto por Altaïr e pudesse terminar seu plano, talvez não estivéssemos lutando agora. Foi somente depois que Altaïr reformou a Irmandade, com seus novos ideais de "livre arbítrio", que o conflito realmente aumentou e se espalhou pelo planeta. Pois se o chamado "Sábio da Montanha" pode ver as coisas do nosso ponto de vista, certamente o mesmo pode ser dito dos Assassinos.

Baptiste (1725 - 1766)

  • Berg: François Mackandal salvou Baptiste da escravidão, e introduziu-o à sua chamada Irmandade. Mackandal foi um mentor cruel, e, em sua desesperada tentativa de libertar escravos, quebrou seu próprio Credo ao matar nobres indiscriminadamente. Apesar de equivocados, alguns Assassinos são honrados. Mackandal não era um deles. Graças ao gênio calculista de Madeleine de L'Isle, os templários transformaram Mackandal em um exemplo com uma execução pública, em 1758. Sua Irmandade ridícula logo caiu aos pedaços. Quando seu parceiro e amigo de infância Agaté foi até a Louisiana, Baptiste viu a inutilidade de sua vida na Irmandade de Mackandal. Madeleine viu o potencial de Baptiste e instruiu seus templários em Nova Orleans a fazerem um acordo com ele. Se ele pudesse atrair Agaté de seu esconderijo e eliminá-lo, ele receberia um lugar na Ordem dos Templários. Apesar de Baptiste ter sido morto pelo Assassino Aveline de Grandpré,[sic] sua escolha demonstra a superioridade inerente dos ideais dos templários sobre o terrorismo dos Assassinos.

Duncan Walpole (1679 – 1715)

Haytham Kenway (1725 - 1781)

  • Berg: Haytham Kenway ainda é uma figura controversa para mim. Tenho grande respeito por ele. Afinal, ele foi o Grão-mestre do Rito Colonial, encarregado de encontrar um local precursor. Haytham era astuto e implacável, mas tinha um traço de fraqueza emocional que acabou levando à sua queda. Ele perdeu o pai quando era uma criança, e o Grão-mestre britânico, Reginald Birch, educou-o para ser um cavaleiro templário. Haytham acabou descobrindo que seu pai, Edward, fora um Assassino. O fato dele ter escolhido continuar um templário, em vez de seguir os passos do pai, indica que ele acreditava já estar no caminho certo. Quando Haytham descobriu que fora Birch quem matara seu pai, ele e sua irmã o mataram como vingança. Creio que esse foi o início de sua queda. Os templários matam por eficiência, e não por meras emoções. Quando ele descobriu que seu filho, Connor, era um Assassino trabalhando contra ele nas Colônias, a mesma fraqueza emocional parou sua espada. Uma pena que Connor não tenha lhe mostrado a mesma piedade.

Daniel Cross (1974 – 2012)

  • Berg: Como Haytham Kenway, Daniel Cross vinha de uma linhagem de Assassinos, visto que a família Orelov teve pelo menos duas gerações servindo à Irmandade. A história de Daniel Cross com drogas e sua psicose induzida pelo Animus, não devem desvalorizar suas muitas realizações pela causa templária. Sob a influência de Warren Vidic, ele foi plantado na Irmandade e ganhou sua confiança, por fim conhecendo seu recluso mentor. Então, sua programação subliminar se ativou, e ele matou o mentor, ativando o primeiro "Grande Expurgo" da era moderna.
    Al Mualim. Haras. Vali cel Tradat. Baptiste. Duncan Walpole. Haytham Kenway. Lucy Stillman. Daniel Cross. Esses são apenas alguns exemplos proeminentes de algo que eu sempre senti... que sempre haverá Assassinos dispostos a abandonar sua causa para servir à nossa. Contudo, não há ninguém que represente melhor essa ideia do que Shay Cormac, e quero que os Assassinos confrontem essa dolorosa realidade.

O Projeto FênixEditar

Novas ordens

  • Laetitia: Fale.
  • Berg: Por que a Violet da Costa foi removida da Equipe Sigma?
  • Laetitia: Estou redistribuindo nossos recursos de acordo com os objetivos do Projeto Fênix.
  • Berg: O Projeto Fênix? A Equipe Sigma seria mais útil caçando os Assassinos restantes. Deixe a Equipe Delta procurar relíquias precursoras.
  • Laetitia: Essas relíquias são a chave para sequenciar o DNA da Primeira Civilização. Alcançar este objetivo torna os Assassinos ainda menos ameaçadores do que já são.
  • Berg: Seja como for, a agente da Costa não deveria ser desperdiçada com algo como a Abstergo Entertainment.
  • Laetitia: O fiasco do ano passado com o Projeto da Amostra 17 me mostrou que a Abstergo Entertainment é mais do que uma subsidiária descartável. É o nosso melhor recurso para encontrar novas Peças do Éden.
  • Berg: É um elo fraco que foi comprometido pelos nossos inimigos repetidamente.
  • Laetitia: Ainda mais razão para que da Costa assegure seu acesso aos servidores na nuvem. Estamos confiantes que Melanie Lemay não vai foder tudo como o Olivier Garneau.
  • Berg: Trazer uma civil como essa na nossa equipe também é imprudente.
  • Laetitia: Só o tempo dirá com a Sra. Lemay, mas ela lidou bem com a situação com o John Standish. Ela nos ajudou a descobrir a existência dos Sábios e, assim, fez ainda mais pelo Fênix do que você, Sr. Berg.
  • Berg: Ela também continua a ignorar a presença dos Instrumentos da Primeira Vontade dentro da operação dela.
  • Laetitia: Na verdade, aqueles lunáticos são úteis agora. São uma fonte barata de relíquias que podemos explorar. Se virarem um problema muito grande, vamos lidar com eles com a mesma eficiência que lidamos com os Assassinos.
  • Berg: Dar aos Assassinos tempo de se reagrupar é um erro tático. Devíamos atacar agora, enquanto estão mais vulneráveis.
  • Laetitia: Valorizamos sua paixão e conhecimento, Sr. Berg, e suas preocupações foram registradas. Agora, faça as malas. Você tem um ano cheio à sua frente.

O Koh-i-Noor

  • Berg: Relatório de campo: Projeto Fênix. 1º de novembro de 2013. A agente da Costa me alertou a uma possível pista do diamante Koh-i-Noor. Pode-se encontrar uma réplica entre as Jóias da Coroa, na Inglaterra. Contudo, o verdadeiro diamante é uma poderosa Peça do Éden, e está perdido há séculos. Jot Soora é programador da MySore Tech, [sic] uma companhia que trabalha com a Abstergo Entertainment para lançar uma variação do visor Animus para a Ásia, chamado de Aparelho Brahman. Ele tem se associado com Siobhan Dhami, a irmã de Jhadsip [sic] Dhami, um conhecido Assassino. Será que a Irmandade está usando o Aparelho Brahman para localizar o Koh-i-Noor? Até termos mais evidências, decidi usar o grupo de ataque local da Abstergo, em vez de mobilizar a Equipe Sigma.

    Atualização: 3 de novembro de 2013: Jot Soora foi abduzido fora dos Estúdios Dream Land, em Mumbai. Ele foi visto sendo levado em uma van por Siobhan e Jhadsip Dhami. Isso confirma as minhas suspeitas. Os Assassinos devem estar usando as memórias genéticas de Jot Soora para localizar o Koh-i-Noor. Eu autorizei os soldados locais da Abstergo a atacar e eliminar os Assassinos, com instruções para que o aparelho Brahman seja mantido intacto. Estou indo para a Índia.

    Atualização: 4 de novembro de 2013: Cheguei muito tarde à Índia. Nossa força-tarefa enfrentou os Assassinos em dois conflitos distintos. O corpo de Siobhan Dhami foi encontrado no primeiro local, mas seu corpo foi muito danificado em uma explosão para coletar informações genéticas. Eu encontrei o aparelho Brahman no segundo local, mas depois de revisar as memórias genéticas gravadas, fico feliz de saber que a linhagem de Jot Soora era um beco sem saída. O verdadeiro diamante Koh-i-Noor permanece perdido para ambos os lados. Jhadsip Dhami escapou, o que significa que devemos monitorar de perto as novas atividades de Assassinos na Índia. Vou fechar esse arquivo e partir para a próxima missão.

A caixa

  • Violet: Essa é uma mensagem prioritária para todos os membros da Equipe Sigma. Os Assassinos roubaram um artefato do nosso armazém em Rotterdam. O ponto de encontro é em 51.887107 por 4.559017. Estejam lá até as seis, horário local. Atrasados serão condenados à morte, então andem!

    Atenção, perdedores. Há dois Assassinos confirmados operando na cidade. O alvo número 1 é Harlan Cunningham, o único sobrevivente de uma célula na Florença que o nosso destemido líder erradicou alguns anos atrás. Ele roubou a caixa precursora e está à solta. O alvo número 2 foi identificado como Arend Schut, ex-campeão de MMA e atualmente discípulo de Cunningham... e amante. Que romântico! Ele está interferindo, matando nossos agentes templários infiltrados nas instalações de Abstergo pela cidade.

  • Berg: Sorkin, leve a Equipe Sigma e vá atrás de Schut. Eu mesmo vou atrás do Cunningham, e recuperar o artefato.
  • Violet: Eu não gosto da ideia de você ir sozinho, chefe.
  • Berg: Eu quero lidar com ele pessoalmente. Equipe Sigma, mantenham contato com Violet o tempo todo. Vocês têm suas ordens.
  • Violet: Sorkin seu merda, não o enfrente mano a mano! Tire seus homens daí!

[Sons de vidro quebrando, tiroteio]

  • Arend: Vamos lá!
  • Sorkin: Ele pegou a minha arma!

[Som de tiros pesados]

  • Violet: Atirador Um, você tem mira?
  • Atirador Um: Negativo, ele está usando Sorkin de escudo!

[Som de tiros pesados]

  • Sorkin: Ele está acabando conosco! Atire!

[Um som abafado soa]

  • Sorkin: AAAAAAAAAARRGGGGGHHH!
  • Atirador Um: Atingi Sorkin!

[Sons de uma explosão, gás sibilando]

  • Atirador Um: Ele usou uma bomba de fumaça! Perdi contato!
  • Sorkin: Ele se... gah... ele se foi!
  • Violet: Essa é a nossa deixa. Levantem esses traseiros daí e vão até o ponto de extração! Agora!

  • Harlan: Só... me mate de uma vez, caralho!
  • Berg: Eu tive um sonho com você.
  • Harlan: Que doce, mas eu estou saindo com alguém.
  • Berg: No meu sonho, você não saía de Florença com vida.
  • Harlan: O que dizer? Sou teimoso demais pra morrer.

[Som de uma grande explosão]

  • Arend: Olá, amado!
  • Berg: Perkele! (Demônio!)
  • Harlan: Não podemos deixar a caixa!
  • Arend: Foda-se. Eu matei meia Equipe Sigma. Vamos sair enquanto estamos ganhando!

[Som de tiroteio]

  • Harlan: Nos vemos nos seus sonhos, Berg!

[Sons de tiros, sirenes]

  • Violet: Que grande cagada.
  • Berg: Reúna as partes relevantes dos nossos arquivos de áudio e envie-os para Laetitia England. Diga que é por isso que ela deve nos deixar caçar os Assassinos.

O Ankh

  • Violet: Ei, chefe. Ligando da Alemanha?
  • Berg: Sim. Estou em Essen, procurando um artefato chamado Ankh de Ísis. Sabe alguma coisa a respeito?
  • Violet: Me dê um minuto para ligar as máquinas aqui... Ok. Não muito. Tem um arquivo obscuro no Scanner de Dump de Dados que faz menção. Supostamente, estava na Alemanha no século XIV, quando um Assassino chamado Lukas Zurburg enfrentou um ramo dos templários chamado Os Irmãos da Cruz. Que original.
  • Berg: Esse foi o arquivo que me trouxe pra esse cu de mundo. Tem mais alguma coisa? Algo além dos registros oficiais da Abstergo? [sic]
  • Violet: Jamais alguém viu isso. Tem todo tipo de boato sobre a sua história... da Gália romana, do Egito na Idade Média, e até uma célula de Assassinos modernos. Ah, e isso aparentemente ressuscita os mortos.
  • Berg: Tem alguma evidência que sustente isso?
  • Violet: Nenhuma. Sabe o que eu acho? Acho que isso é mentira que os Assassinos ficam espalhando para gente como nós perder tempo valioso procurando. Parece uma armadilha.
  • Berg: De acordo. Fique de olho em informações novas sobre o Ankh. Mesmo que não nos leve a um artefato, talvez possamos seguir os dados até alguns Assassinos.
  • Violet: Pode deixar, chefe. Para onde você vai depois?
  • Berg: Cuba. Estou indo escavar o Observatório.

Paris

  • Laetitia: Se importa de explicar o que aconteceu em Paris?
  • Berg: Gavin Banks levou uma equipe de Assassinos ao seu laboratório e o destruiu.
  • Laetitia: Aquele laboratório era para ser supersecreto. Como eles o encontraram?
  • Berg: Banks é um associado conhecido de Shaun Hastings e Rebecca Crane, que se infiltraram na Abstergo antes. Ele também não é típico Assassino brigador. Ele segue informações. Encontraram uma forma de acessar os seus servidores Helix. Nada mais é supersecreto.
  • Laetitia: Aquela instalação se dedicava a estudar o Sábio que recuperamos em Montreal no ano passado.
  • Berg: Se você tivesse me informado a respeito, a Equipe Sigma poderia ter protegido os seus interesses.
  • Laetitia: Enfrentaram a equipe do Bank? [sic]
  • Berg: Sorkin e eu os seguimos de Paris a La Rochelle, onde seu navio os aguardava. Lutamos, mas estávamos em menor número. Sorkin foi apunhalado sete vezes por um Assassino que identificamos como Galina Voronina.
  • Laetitia: E você os deixou escapar.
  • Berg: Sejamos bem claros. Eu fui treinado para caçar e matar Assassinos. Foi você que desmembrou a minha equipe e me mandou numa missão sem sentido ao redor do planeta. Eu avisei que isso aconteceria.
  • Laetitia: Sabe de uma coisa. Admito quando estou errada. Você tem permissão para recriar a Equipe Sigma.
  • Berg: Preciso de da Costa.
  • Laetitia: Impossível. Ela continua em Montreal.
  • Berg: Inaceitável.
  • Laetitia: Eu me desculpei pelo meu equívoco, Berg, mas não exagere. A questão é: precisamos encontrar novos Sábios. Àlvaro Gramática me disse que Melanie Lemay tem algumas pistas promissoras em Montreal.
  • Berg: Quando a da Costa vai terminar?
  • Laetitia: Ela está à frente do prazo nas atualizações de segurança e de firewall, mas o Helix é alvo dos Assassinos, do Erudito e... da consciência da Primeira Civilização. Então tivemos contratempos.
  • Berg: O prédio é fisicamente seguro?
  • Laetitia: Há segurança no local.
  • Berg: Me envie até lá.
  • Laetitia: Achei que você fosse muito bom para se envolver com essas questões triviais.
  • Berg: Eu quero da Costa de volta na minha equipe, e se aquele prédio é um alvo, preciso me certificar que ela está protegida. Eu também vou melhorar a segurança, estou a caminho.
  • Laetitia: Muito bem. Vou providenciar os documentos necessários. Como da Costa, você será um consultor das Indústrias Abstergo, para que possa atualizá-los sobre as novas políticas.
  • Berg: Enquanto isso, envie agentes extra para Paris. Suspeito que ainda haja Assassinos esgueirando por lá.

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória