FANDOM


Íconedeera-ArmasÍconedeera-AC1Íconedeera-AC2Íconedeera-BrotherhoodÍconedeera-RevelationsÍconedeera-UnityÍconedeera-ChinaÍconedeera-Lineage

Armas longas ac2w

As pontas de uma Lança e de uma Alabarda.

Armas longas são uma classe de armas brancas caracterizadas por serem formadas por um cabo comprido e um instrumento de dano na ponta do cabo. O estendido cabo possibilita ao usuário um alcance de ataque muito maior do que os de outras armas brancas, e com a força devida pode causar altos danos. No entanto, o estendido cabo necessita de duas mãos para ser usado devidamente, e é mais lento por causa de seu tamanho.

Exemplos básicos de armas longas incluem a Lança, a Alabarda, o Guisarme e o Corseque. Nesta classe também estão a Bec de corbin, o Pique-martelo e o bastão.

Devido ao alcance maior das armas longas, elas foram historicamente usadas para manter o inimigo longe de seu usuário, facilmente aparando ataques e golpes, e em seguida realizando furadas ou cortes mortais. Os guardas especializados em armas longas eram os Caçadores, Varegues e Defensores, que eram tipicamente os homens guardando a entrada de uma área importante ou os líderes de patrulhas municipais. Membros dos Assassinos e dos Templários também historicamente já tiveram armas longas em seus arsenais.

Com o desenvolvimento das armas de fogo, as armas longas, assim como as espadas, armas médias e armas pesadas, tornaram-se esquecidas pelas forças militares e desapareceram dos arsenais.

HistóriaEditar

Armas longas foram historicamente usadas por unidades militares especializadas e acostumadas com seu peso, alcance, velocidade e modo de ataque, chamados de caçadores e posteriormente defensores. Estes eram homens mais fortes que a média, com peso maior que soldados e ágeis, mas com peso menor que Brutos.

Na Idade Média, eram geralmente usadas em quantidade maior quando em batalhas de cavalaria ou em castelos. Por isso, em batalhas comuns e combates curtos, os soldados preferiam espadas, e armas longas eram um tanto incomuns na Terra Santa da Terceira Cruzada.

Esta classe de armas começou a ficar mais popular com o tempo, e durante a Renascença, guardas na Itália conhecidos como Caçadores eram alguns dos mais formidáveis e temidos guardas da era. Eles eram geralmente postos na entrada de uma área restrita, como o palácio de um poderoso ou um forte militar. Soldados que lutavam de maneira similar e pertenciam às tropas do Império Bizantino eram mais conhecidos como Varegues.

Os caçadores/varegues eram especialmente perigosos pois eles conseguiam facilmente aparar ataques de armas mais curtas, como espadas, maças, machados e adagas. Por isso, até poderosos Assassinos como Ezio Auditore da Firenze possuíam certa dificuldade em lutar contra estes guardas. Ezio adaptou-se à essa dificuldade através de chutes, que atordoavam o oponente e davam o tempo necessário para o ataque. Devido ao cabo estendido das armas longas, era também mais fácil de desarmar oponentes que usavam esta arma.

Ezio e outros Assassinos da época preferiam não usar estas armas permanentemente, pois elas reduziam a velocidade deles e eram mais difíceis de se guardarem. Por isso, eles gostavam de usá-las apenas ao roubar de oponentes no meio do combate para usar contra eles. Em Roma, os Assassinos desenvolveram uma técnica tanto radical e brusca, a de arremessar armas longas em oponentes.

Uma fraqueza da arma longa era que seu cabo era feito de madeira, e por isso não resistia muito aos acertos de uma lâmina metálica. Por isso, vários acertos de uma espada ou arma brusca poderiam quebrar uma arma longa no meio, e um acerto esmagador de uma arma pesada facilmente destruía-na.

Os Assassinos Franceses começaram a incluir armas longas nos seus arsenais, e através do treinamento extensivo e de qualidade, superaram a desaceleração na mobilidade que a arma longa dava, e começaram a usá-las permanentemente. O Assassino Arno Dorian e seus companheiros foram treinados no uso de armas longas, que eram caracterizadas por sua elevada força-de-ataque e alcance mas com baixa velocidade-de-ataque.

CuriosidadesEditar

ReferênciasEditar