FANDOM


Íconedeera-ACP

"Um pirata não segue regras. Ele navega onde quiser, rouba o que quiser e vive como quiser!"
―Alonzo Batilla a Olivier Levasseur, junho de 1716.[src]
Alonzo Batilla
Alonzo Batilla
Informações biológicas
Nasceu em

Década de 1690
Reino da França

Informações políticas
Afiliações

Marinha Francesa (1711 – 1716)
República Pirata (1716 – 1718)
Assassinos (involuntariamente)

Informações do mundo real
Aparece em

Assassin's Creed: Pirates

Alonzo Batilla (década de 1690 – desconhecido) foi um pirata francês, ativo no Caribe, durante o início do século XVIII. Durante a sua carreira como pirata, Alonzo fez amizade com o infame francês Olivier Levasseur, e depois da execução de Levasseur pelos britânicos, procurou pelo seu tesouro.

BiografiaEditar

Início da vida e encontro com La BuseEditar

Alonzo nasceu na França e em meados de 1690, e em 1711 ele serviu a marinha francesa. Em uma de suas batalhas, Alonzo decidiu desertar,do exército francês, então roubou um navio pra si mesmo e junto com outros marinheiros decidiu partir para o mar do caribe.

Em Junho de 1716, Alonzo atacou uma Escuna em que um Templario chamado Barnes era o capitão, Alonzo foi preso para ser enforcado e a tripulação foi morta,no navio de Barnes, Batilla conheceu um escravo chamado jumao. Enquanto viajavam em Devil's Rock, a Escuna de Barnes fora atacada por um navio Pirata Francês que destruiu o navio Templario, o Capitão do navio pirata se revelou como La Buse que libertou Alonzo e jumao e deixou o Templario com navio destruído em alto mar, La Buse viu o valor de Alonzo e deu para ele um navio chamado Serpent e pediu para o encontrar em Scorpion Reef.

Como CapitãoEditar

Alonzo foi para Scorpion Reef para atrás de Levasseur. Ao chegar Alonzo lhe pediu para um navio maior,Levasseur concordou em ajudar e juntos atacaram uma escuna chamada the Wanderer. Ao tomar a escuna para si Alonzo decidiu atacar o brigue que ele havia evitado mais cedo, embora Levasseur o aconselhou a não fazer, avisando-o sobre as regras de Benjamin Hornigold,Alonzo ignorou o aviso e atacou o navio. Depois de afundar o brigue, Levasseur informou Alonzo que o caminho que ele escolheu levaria a dor e sofrimento, e que era o fim da sua parceria. Alonzo argumentou que ambos devem velejar juntos, e reivindicar os maiores tesouros que havia pelo mundo,mas Levasseur recusou no entanto ao sair do navio do the Wanderer Levasseur disse para Alonzo para encontrá-lo perto do oeste de Hispaniola, para testar a sabedoria de Alonzo. Após ver Levasseur partir, Jumao insistiu para Alonzo recrutar uma nova tripulação para a viagem, e para obter experiência em velagem.

Em junho de 1716, sob o conselho de Jumao, Alonzo decidiu seguir furtivamente um navio mercante português. Alonzo lutou e capturou uma escuna da Marinha Real chamada HMS Drake, para evitar suspeitas. No entanto, Alonzo foi confrontado pelo caçador de piratas, Alvaro, que foi pago para capturar Jumao, mas Alonzo lutou contra o caçador para proteger seu amigo. Incapaz de danificar a fragata de Alvaro, Alonzo e sua tripulação fugiram com sucesso da cena.

CuriosidadesEditar

  • Em Artes Promocionais o simbolo dos assassinos pode ser visto na roupa de Alonzo, mas durante os eventos de pirates o Alonzo não se tornou assassino, isso pode indicar que Alonzo se tornou Assassino em alguma tempo de sua vida.

ReferênciaEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória