FANDOM


Predefinição:Spoiler a frente

"De dentro e de fora vem inimigos e aliados igualmente. Nada na vida é garantido, exceto a surpresa..."
―Ah Tabai
Ah Tabai (Década de 1660 - desconhecido) foi um assassino maia durante o início do século 18, e um Mentor operando no Caribe. Entre seus 

Ah Tabai

Ah Tabai

alunos destacam-se Mary Read e Adéwalé.

Biografia Editar

Início da vidaEditar

Nascido na década de 1660, filho do Assassino Bahlam, Ah Tabai passou toda a sua juventude com a Ordem. Em 1673, ele brevemente conheceu o Sábio Thom Kavanagh quando seu pai trouxe o homem para o complexo dos Assassinos, e subsequentemente viajou com eles para preparar o Sábio para a jornada dele para o Observatório.

Por 1705, Ah Tabai teve um filho, mas a criança morreu antes de seu décimo aniversário.

Mentor dos Assassinos CaribenhosEditar

Por 1713, Ah Tabai havia ascendido ao posto de Mentor. Naquele ano, rumores começaram a circular sobre a aparição de um novo Sábio e Ah Tabai, acreditando que era o dever dos Assassinos proteger o Observatório, enviou ordens à vários postos Assassinos em uma tentativa de rastrear o homem. No entanto, dois anos depois, o esforço não havia rendido resultados.

Antes de 1715, Ah Tabai conheceu Mary Read em Spanish Town, Jamaica, e decidiu levá-la como estudante. No começo de 1715, Ah Tabai também conheceu o Assassino Duncan Walpole, que requisitou treinar sob o Mentor diretamente. Pelo curso dos próximos meses, Ah Tabai chegou a considerar Walpole como um de seus colegas mais confiáveis.

Em Junho daquele ano, os Assassinos Caribenhos receberam a informação de que um Sábio - Bartholomew Roberts - havia sido capturado pelos Templários e estava sendo transportado por navio até Havana. Ah Tabai deu a Walpole a tarefa de reunir forças Assassinas por toda a região e lançar um ataque ao navio.

Foi apenas depois de Walpole deixar a base da Irmandade em Tulum que Ah Tabai soube da deserção dele para a Ordem dos Templários. Porém, a extensão máxima da traição de Walpole não foi realizada até mais tarde: após uma tentativa frustrada pelos Assassinos de recuperar o Sábio através de um ataque em terra, foi descoberto que Walpole tinha a intenção de presentear um frasco de sangue e mapas marcando a localização das sucursais dos Assassinos Caribenhos aos Templários. Em vez disso, eles haviam sido entregues pelo pirata Edward Kenway.</p>

Busca pelo Sábio

250px-Nothing Is True 5

Edward, Mary e Ah Tabai

Ah Tabai estava presente quando Mary trouxe Edward à Tulum em 1716, e exigiu saber a localização de Walpole. Edward admitiu ter matado o homem no meio de um confronto. Embora ele não tenha expressado tristeza quanto à morte de Walpole, Ah Tabai confrontou o pirata por ter matado os Assassinos enviados atrás do Sábio, e por involuntariamente ter providenciado a locallização das bases Assassinas aos Templários. Mary informou seu Mentor que Edward possuía "o Sentido", e que ele havia encontrado o Sábio, acalmando Ah Tabai. Após confirmar que Edward reconheceria o Sábio se ele visse o home novamente, Ah Tabai permitiu Mary escoltar Edward até um templo para ver se um busto do Sábio lá dentro era semelhante a Roberts.

Quando os dois retornaram, a aldeia havia sido controlada por soldados Britânicos enviados pelos Templários. Depois de Edward libertar ambos os Assassinos e sua própria tripulação, Ah Tabai percebeu suas nobres ações, mas comentou sobre sua arrogância, dizendo que ele não havia ganho o direito de usar os mantos Assassinos que ele havia tomado de Walpole. Ah Tabai declarou Edward absolvido das ações dele em Havana e em qualquer outro lugar, mas disse que ele não era bem-vindo em Tulum. Satisfeito com o que aprendeu, Adéwalé se juntou aos Assassinos, e Ah Tabai o levou como estudante.

Vários meses depois, notícias chegaram a Tulum de que Edward estava aprisionado em Port Royal, junto com Mary e Anne Bonny. Adéwalé e Ah Tabai fizeram um esquema para resgatar os três, e próprio Ah Tabai viajou até a prisão para executá-lo.

Piratas acolhedoresEditar

Em 1720, Ah Tabai se encontrou com o contramestre de Edward, Adéwalé, depois de o homem ter sido forçado a abandonar seu capitão em Long Bay, Jamaica. Desiludido com a extinta República Pirata em Nassau, Adéwalé estava em busca de uma causa mais nobre e conversou longamente com Ah Tabai, indagando sobre a natureza da Ordem dos Assassinos. Satisfeito com o que ele aprendeu, Adéwalé se juntou aos Assassinos, e Ah Tabai o tornou seu estudante.

Vários meses depois, notícias chegaram a Tulum dizendo que Edward estava preso em Port Royal, junto com Mary e Anne Bonny.

Encontro

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:normal;mso-outline-level:3">Ah Tabai estava presente quando Mary trouxe Edward para Tulum, e exigiu saber a localização de Walpole. Edward admitiu ter matado o homem no meio de um confronto, embora ele não tenha expressado tristeza com a morte de Walpole, Ah Tabai criticou o pirata por ter matado os assassinos enviados para matar o grão mestre, e por ter fornecido a localização de bases dos assassinos aos Templários.</p>

<p align="center" class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt: auto;text-align:center;line-height:16.5pt">Mary informou ao Mentor que Edward tinha " o sentido ", e que ele tinha encontrado o Sábio. Depois de confirmar que Edward iria reconhecer o sábio se ele visse o homem de novo, Ah Tabai permitiu que Mary escolta-se Edward em um templo para ver um rosto parecido com o de Roberts.</p>

<p align="center" class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt: auto;text-align:center;line-height:16.5pt">Quando os dois voltaram, a aldeia tinha sido tomada por soldados britânicos enviados pelos Templários. Após Edward ter libertado os assassinos e sua própria tripulação, Ah Tabai observou suas ações nobres, mas comentou sobre sua arrogância, afirmando que ele não tinha ganhado o direito de usar as vestesdo que havia tomado de Walpole. Ah Tabai declarou que Edward estava absolvido de suas ações em Havana e em outros lugares, mas disse que não seria bem-vindo em Tulum.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:normal;mso-outline-level:3">Resgate e iniciações </p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Adewale estava em busca de uma causa mais nobre e falou com Ah Tabai, indagando sobre a natureza da Ordem dos assassinos. Satisfeito com o que aprendeu, Adewale resolveu se juntar a ordem e ser treinado por Ah Tabai.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Vários meses mais tarde, em 1721, a notícia chegou a Tulum que Edward foi preso em Port Royal , junto com Mary e Anne Bonny . Adewale e Ah Tabai armaram um esquema para resgatar os três, e ele mesmo Ah Tabai viajou para a prisão para executá-lo.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Liberando Edward de uma gaiola fora do forte, ele ofereceu ao homem a passagem segura em troca de ajuda para resgatar Mary e Anne. Embora eles a tivessem salvo com sucesso Anne, Mary morreu em conseqüência da doença do parto por condições precarias da prisão. Quando Edward trouxe o corpo para o barco de Tabai Ah, o Mentor lhe presenteou com as vestes tiradas de Walpole.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Depois de beber muito para afogar sua tristeza pelo falecimento de Mary, Edward voltou a Tulum, a pedido de Adewale. Tendo chegado a um acordo, Edward pediu a Ah Tabai para ajudá-lo a se redimir, como último desejo de Mary fosse por Edward fazer as pazes e se juntar aos assassinos.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Os dois foram interrompidos por um  ataque espanhol na ilha, o que Edward ajudou a repelir. Após a batalha, Ah Tabai atribuído Edward três alvos de assassinato: Woodes Rogers , Bartholomew Roberts e o Templário Grao Mestre , Laureano de Torres y Ayala .</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Aftermath </p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Depois de Edward ter matado Torres no Observatório em 1722, Ah Tabai felicitou-o antes de inserir a Caveira de Cristal. Ele declarou que o Observatório deve permanecer lacrado até o momento em que o próximo Sábio fosse encontrado.</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Edward, então, revelou que havia centenas de frascos de sangue presentes e que agora se foram. Ele prometeu ajudar a recuperá-los depois que ele voltou para casa em Bristol para ver sua esposa, Caroline . Ah Tabai entregou em seguida, uma carta que tinha chegado para Edward, uma semana antes, informando-o da morte de sua esposa e da existência de sua filha, Jennifer Scott .</p>

<p class="MsoNormal" style="mso-margin-top-alt:auto;mso-margin-bottom-alt:auto; line-height:16.5pt">Antes de se reunir com sua filha, Edward ofereceu a Ah Tabai e os assassinos o uso de sua mansão em Great Inagua e ele prontamente aceitou a oferta.</p>

Curiosidade Editar

  • "Ah Tabai" é o nome de um deus maia da caça e protetor dos animais.

GaleriaEditar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.