FANDOM


Íconedeera-Altair's ChroniclesÍconedeera-AC1Íconedeera-BloodlinesÍconedeera-AC2Íconedeera-BrotherhoodÍconedeera-Project LegacyÍconedeera-RevelationsÍconedeera-AC3Íconedeera-LiberationÍconedeera-UnityÍconedeera-RogueEra-ACiÍconedeera-A QuedaÍconedeera-A CorrenteÍconedeera-BrâmanÍconedeera-Quadrinho FrancêsÍconedeera-FilmedeACÍconedeera-AbstergoÍconedeera-Templários

"Nós mudamos o mundo. Todos os dias, em centenas de maneiras diferentes."
―Warren Vidic para Desmond Miles, em relação à Abstergo, 2012.[src]
Abstergo Industries
Abstergo-FH
Informações organizacionais
Fundador

Templários

Organizações relacionadas

Abstergo Entertainment

Informações históricas
Data de formação

1937

Informações adicionais
Membros notáveis


Abstergo Industries (Indústrias Abstergo, em português) é um conglomerado corporativo multinacional, e a fachada principal para as atividades dos dias modernos da Ordem dos Templários. Uma das maiores e mais proeminentes corporações do mundo, a Abstergo Industries, ou seus predecessores, foram responsáveis pela maioria do desenvolvimento tecnológico humano para o milênio passado.

Apesar de realmente contribuir para o desenvolvimento tecnológico da sociedade, a principal missão da Abstergo Industries, como ditado pelos seus membros Templários, foi "a destruição da Ordem dos Assassinos, a aquisição de tecnologias avançadas originalmente criadas pela Primeira Civilização, e estabelecer uma Nova Ordem Mundial".

Até o ano de 2012, a Abstergo Industries havia se expandido em vários setores de negócios, criando várias empresas subsidiárias, como a Abstergo Entertainment. No mesmo ano, a Abstergo Industries estava sob investigação por parte do governo dos Estados Unidos para o experimento "Novo Fluoreto" e foi devido a ter as suas contas congeladas, o que levou a empresa a acelerar o seu lançamento de satélite Eye-Abstergo planejado.

História

O Plano

"Em 1937, fundámos esta Companhia, esta empresa, com uma finalidade. A hora da sua concretização chegou."
―Um funcionário da Abstergo, em uma mensagem para os Templários em todo o mundo, 1944.[src]
Ford Edison Firestone1

Um grupo de Templários durante os anos de formação da Abstergo, incluindo Ford, Thomas Edison e Harvey Firestone

Oficialmente fundada em 1937, a Abstergo Industries era na verdade uma pequena parte do esquema Templário para controlar o mundo através do capitalismo e do progresso científico. As origens da Abstergo estava na perfeição da linha de montagem pelos líderes Templários Henry Ford e Ransom "Ranny" Olds, na virada do século XX. A linha de montagem foi um dos primeiros meios para controlar os trabalhadores e os capitalistas que os empregavam, representando o primeiro passo no objetivo dos Templários para subjugar o mundo através da economia.[1]

Em 1910, líderes Templários sortidos, incluindo Ford e Olds, formularam o "Plano". Este esquema combinou economia, política e conflito militar como um meio para tornar o mundo seguro para a regra dos Templários. A derrota do comunismo foi uma parte fundamental do Plano, como ele representava tanto uma ameaça ideológica e econômica para o sucesso da visão de mundo dos Templários.

Em 1937, os formuladores do Plano, bem como fantoches Templários e Presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, estabeleceram a Abstergo Industries como uma fachada para suas atividades. Isto permitiu-lhes um meio de acumular riqueza e acelerar o progresso científico, e em grande parte anônimos, a liderança da Abstergo reivindicaram seu dever foi para "pastorear aqueles abaixo de nós através da vida, mesmo se força for necessária".[1]

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Abstergo permaneceu quieta, mas manteve-se a par dos progressos realizados no exterior pelos fantoches Templários "H" e "S" (Adolf Hitler e Joseph Stalin). Nos Estados Unidos, a Abstergo e outras corporações controladas pelos Templários, cederam direitos aos seus trabalhadores e seus sindicatos, mas apenas como um meio para amarrar as pessoas mais perto da visão capitalista Templária. Por volta de 1944, a Abstergo e os Templários foram preparados para a era pós-guerra inevitável, onde eles iriam "assegurar que o desenvolvimento continua na direção correta", e organizaram a Conferência de Bretton Woods em Julho daquele ano para espalhar o capitalismo em todo o mundo, particularmente na Europa.[1]

Dominação pós-guerra

Depois da guerra, a Abstergo controlou o desenvolvimento global, econômico e tecnológico, embora ele sempre se manteve nos bastidores. Em 1948, a Abstergo eliminou o ex-Templário e economista renomado Harry Dexter White.[1] White ajudou a organizar o Fundo Monetário Internacional e Banco Mundial, duas organizações que permitiram que os Templários espalhassem a sua visão do mundo capitalista. No entanto, White também passou informações para os Comunistas, e por sua traição, a Abstergo matou White e fez isso aparecer como um ataque cardíaco.

A Abstergo também foi responsável pelo processo criminal do matemático britânico Alan Turing e possivelmente sua morte. Em uma gravação de telefone que data Junho de 1954, dois Templários conhecidos apenas pelas iniciais "V" e "N" mencionaram a necessidade de Turing ser morto. Eles temiam "desemprego em massa" se o matemático desenvolvesse com sucesso robôs, e que tal invenção poderia ameaçar os progressos do Plano.[1]

No exterior, a Abstergo envolveu-se em governos estrangeiros para garantir a expansão do capitalismo e controle dos Templários. Em 1953, agentes da Abstergo apoiaram o monarca Shah Pahlavi, o strongman de Teerã Sha'baan Ja'fari, e a Organização Nacional de Inteligência e Segurança, de outro modo conhecida como SAVAK, contra o democraticamente eleito Primeiro-Ministro Mohammad Mosaddegh.[1] A Abstergo e o Shah removeram o Mosaddegh do poder e colocaram-o sob prisão domiciliar, onde Mosaddegh morreu mais tarde em sua casa em 1967.

Memorandos internos roubados da Abstergo em 2012 implicaram no envolvimento da corporação na derrubada de 1954 do presidente da Guatemala Jacobo Arbenz Guzmán e instalação de Carlos Castillo Armas como seu substituto.[1] Em ambos os casos, a Abstergo trabalhou com a CIA, uma filial da comunidade de inteligência dos EUA que controlou desde a sua concepção.

Glifo 10-4

Foto negativa não publicada revelando envolvimento da Abstergo no lançamento do Apollo 11

A influência da Abstergo se espalhou para além dos limites da Terra, como ela ajudou a criar e financiar a National Aeronautics and Space Administration em 1958. Ostensivamente, a NASA era um ramo civil do governo dos EUA, mas na realidade, ela foi encarregada de produzir novas tecnologias espaciais indo para a Abstergo e uso Templário. Quando os Templários tornaram-se cientes da existência de uma Maçã do Éden na Lua, eles encarregaram a NASA com trabalho no sentido de uma missão a pousar na Lua e recuperar o artefato.

Também, quando o Presidente John F. Kennedy planejou uma aterragem lunar com a União Soviética, os Templários decidiram remover Kennedy do poder. O sucessor de Kennedy, Lyndon B. Johnson, um fantoche Templário, continuou a empurrar em direção à Lua, e em Julho de 1969, os agentes Templários Neil Armstrong e Buzz Aldrin pousaram na Lua e recuperaram a Peça do Éden.[2]

Firmemente no controle do governo dos Estados Unidos, a Abstergo continuou sua interferência em outras nações. Na década de 1970, a Abstergo focou na Argentina e Chile fora de uma necessidade reconhecida "para garantir o sucesso da empresa" e permitir que os seus agentes "movam-se livremente de país para país e mantenham o poder dentro de todos eles".[1] Na Argentina, a Abstergo prometeu para os principais capitalistas que eles passariam a sua dívida corporativa para o público argentino, em troca do apoio da Junta no poder e a eliminação dos sindicatos argentinos. Consequentemente, a Junta permaneceu no poder, e pelo menos 30.000 argentinos desapareceram ao longo da década.[1]

No Chile, a Abstergo planejou abrir os mercados e forçar a venda de todas as empresas públicas para o setor privado. Eles frustraram os esforços do Presidente Salvador Allende para socializar indústrias do Chile, e podem ter desempenhado algum papel em seu suicídio em 1973. Como consequência, Augusto Pinochet tomou o poder como ditador. Seguindo ambos os casos latino-americanos, a Abstergo escondeu com sucesso o seu envolvimento e, em vez deixou evidências de que implicou o governo dos EUA.[1]

O fim do jogo

Pelas décadas finais do século XX, a Abstergo emergiu das sombras como uma corporação poderosa liderando o caminho em produtos farmacêuticos, embora também envolvida na investigação em outros campos, tais como comunicações. Por exemplo, em 1985, a divisão de investigação da Abstergo estava secretamente trabalhando em um dispositivo capaz de imitar as propriedades de controle da mente de uma Peça do Éden através de uma rede.[1] No mesmo ano, a Abstergo desenvolveu seu primeiro totalmente funcional dispositivo Animus e começou a procurar sujeitos de teste apropriados.[3]

Em 1991, a Abstergo ajudou Boris Yeltsin a derrubar Mikhail Gorbachev, o legítimo chefe de estado e reformador da União Soviética, a que Yeltsin introduziu a privatização das indústrias estatais maciças. Como tal, estas indústrias foram rapidamente retomadas por oligarcas, e por volta de 1993, Yeltsin dissolveu o Parlamento Russo e Corte Constitucional.[1] Depois de quase 80 anos de luta contra o comunismo, a Abstergo e os Templários tinham finalmente eliminado o maior obstáculo para a propagação global do capitalismo. Como uma prova de falhas, a Abstergo, em seguida, certificou-se de que o futuro líder Vladimir Putin continuaria a empurrar o capitalismo tal como o seu antecessor Yeltsin fez.

GrandeExpurgoVisãoGeral

Funcionários da Abstergo monitorando invasões nos esconderijos Assassinos

No final do século XX, o Programa do Animus do Sujeito 4, deu o codinome "Daniel Cross", infiltrou-se na Ordem dos Assassinos como um agente adormecido, atacou e matou sua cabeça com sucesso, o Mentor. O Sujeito 4, em seguida, retornou para uma instalação da Abstergo na Filadélfia e forneceu a localização de campos de treinamento Assassinos em todo o mundo. Após isso, os agentes Templários eliminaram a maioria desses acampamentos no que eles chamaram o Grande Expurgo.[4]

No mesmo ano, a Justiça da Suprema Corte e o fantoche Templário Antonin Scalia convenceu Sandra O'Connor à aposentar-se. Scalia enviou uma carta ao "S", no qual ele mencionou que "W" (George W. Bush) iria reiniciar animosidades com o Iraque, que por sua vez daria aos empreiteiros de "C" (Dick Cheney) mais trabalho. A partir daí, a Suprema Corte poderia dissolver leis de financiamento de campanha permanentes, o que permitiria à Abstergo para colocar efetivamente alguém que escolheu no Senado, Casa, e a Presidência.[1]

Em Novembro de 2004, um autor conhecido apenas como Gary estava escrevendo um livro sobre a CIA, e através de sua pesquisa, ele descobriu evidências de que a Abstergo tinha interesses em todas as grandes empresas de todo o planeta. Graças à intervenção dos Templários, no entanto, o livro de Gary nunca viu a luz do dia.[1]

Por volta de 2011, a Abstergo empregou sua considerável divisão de comunicações para usar circuito fechado de televisão para espionar civis. Em Abril, um indivíduo chamado Sr. Jameson acidentalmente descobriu este circuito fechado em seu aparelho de televisão, entre os canais de 172 e 173. Este canal oculto exibiu os nomes dos membros de sua família, os seus números de cartão de crédito, informações médicas, e suas preferências pessoais. Confuso, o Sr. Jameson contatou sua empresa de TV a cabo, Comstatic, para reclamar e, em resposta, a Abstergo enviou agentes para "lidar com" o Sr. Jameson e seu filho de 12 anos, Paul.[1]

No início de 2012, o chefe da Abstergo cedeu o controle da empresa para uma pessoa desconhecida. Em um telefonema, ele alertou seu sucessor que, se o mercado livre falhar, a população civil se voltaria contra o capitalismo e a Abstergo.[1] A Abstergo também sofreu um grande revés em seu projeto Eye-Abstergo quando um incidente ocorreu em Denver que levou a uma grande perda de vidas de civis e do equipamento chave da Abstergo.[5]

Desmond Recap 3

Agentes da Abstergo capturando Desmond Miles

No entanto, um grande sucesso no Projeto Animus da Abstergo compensa a catástrofe do Denver, e em Setembro, o departamento de Descoberta e Aquisição de Linhagem capturou um novo sujeito do Animus, o Sujeito 17, para substituir o falecido Sujeito 16. O Sujeito 17 sobreviveu com sucesso aos rigores do Animus e foi capaz de servir à Abstergo com um mapa holográfico detalhando muitas Peças do Éden, apesar de que ele fugiu logo depois.[3]

Tentativas repetidas para readquirir o Sujeito 17 tido até à data não obtido respostas.[6] Recentemente, a Abstergo enviou seus melhores recrutas e Daniel Cross para eliminar o Sujeito 17 e o de facto chefe da Ordem dos Assassinos, William Miles.[7] Frustrados com a Abstergo ao perder Desmond Miles, Daniel foi capaz de rastrear Desmond Miles e sua cela à Nova Iorque. Quando o Sujeito 17 tentou roubar uma bateria da Primeira Civilização a partir de um escritório em Manhattan, Daniel encurralou-o com uma arma. No entanto, Desmond desarmou Daniel, e o bateu para fora com a bateria, antes de fugir.[8]

Algum tempo depois, Daniel rastreou Desmond em um torneio de artes marciais no Brasil, onde uma mulher guardava outra bateria que Desmond precisava. Daniel chegou à mulher primeiro, e atirou nela e seu marido até a morte quando Desmond chegou. Daniel tentou fugir com a bateria, mas foi pego por Desmond, que mais uma vez o bateu para fora e fugiu com a bateria.[8]

Quando os agentes Templários capturaram com sucesso William Miles, que obteu a terceira e última bateria, Vidic enviou ao Desmond Miles e sua equipe um vídeo propondo suas exigências: Dê-lhe a Maçã do Éden e William seria devolvido a eles com segurança. Apesar do fato de que William diria à equipe para esquecê-lo, Desmond decidiu resgatar seu pai.[8]

AC3 Pistola de Desmond

Desmond lutando através da instalação da Abstergo em Roma

Uma vez que Desmond chegou na instalação da Abstergo na Itália, Vidic pediu-lhe para entrar pacificamente. Desmond recusou, matando todos os guardas de segurança que cruzaram seu caminho. Em retaliação, Warren enviou Daniel Cross para lidar com a ameaça do Assassino. No entanto, uma vez que Cross encurralou Desmond, ele começou a sofrer com o Efeito de Sangramento e fugiu tentando lidar com seu colapso mental.[8]

Vidic, frustrado com Desmond, afirmou que ele não era mais um trunfo para a Abstergo e autorizou os guardas matá-lo à vista. Enquanto isso, Desmond perseguiu Cross através do Centro de Treinamento do Animus e o assassinou. Vidic ficou furioso com a morte de Cross, gritando que os Assassinos levaram apenas enquanto os Templários deram a ordem e a paz mundial.[8]

Eventualmente Desmond chegou ao escritório de Vidic, onde seu pai estava sentado cercado por guardas armados. Vidic exigiu que Desmond entregue-lhe a Maçã. Desmond estendeu a mão com a Maçã em sua mão, mas em vez de dá-lo a Warren, usou seu poder para manipular todos na sala. Como Vidic implorou pela última vez, Desmond influenciou um dos guardas a virar a arma em Warren, atirando e matando-o. Desmond então pediu para o resto dos guardas se matarem. Uma vez que ele havia libertado seu pai, Desmond escoltou William para fora da Abstergo, com a Maçã do Éden em sua mão. Ultimamente, a Abstergo cancelou o lançamento do satélite como eles foram incapazes de obter a necessária Peça do Éden no tempo.[8]

Objetivos

Como a maior força industrial os Templários possuíram, a Abstergo compartilhava as mesmas crenças como os Templários; ordem e disciplina através do poder e controle. Alguns funcionários da Abstergo não reconheceram a Ordem dos Templários, nem de se ouvir sobre isso, mas alguns membros de alto escalão da Abstergo sabiam a causa Templária. Desde a Terceira Cruzada, os Templários começaram a perceber o poder que as Peças do Éden tinham sobre humanos, e assim eles começaram a procurá-las. Nos tempos modernos, eles usaram vários sujeitos do Projeto Animus para acessar as memórias de seus antepassados, a fim de se apossar de um mapa que mostra esses artefatos. Este objetivo mais tarde formou-se em total controle e posse de todas as Peças do Éden.

Os objetivos dos Templários haviam mudados enquanto buscavam o controle de unificar todo o mundo usando esses artefatos, indo de "paz duradoura, não importa o custo" para a "Nova Ordem Mundial". Para conseguir isso, eles tiveram que chegar a seu objetivo final; o lançamento de uma Peça do Éden em órbita em torno da Terra.

Divisões, empresas e subsidiárias conhecidas

Funcionários conhecidos

AC1 Relatório de Rikkin

Warren Vidic falando com três executivos da Abstergo

A vasta maioria dos funcionários da Abstergo não eram Templários, incluindo seus cientistas, engenheiros e CEOs. A Abstergo também tinha centenas de espiões em outras empresas ao redor do mundo, incluindo agentes adormecidos.[12]

Funcionários atuais

Nomes em itálico indicam a associação no Inner Sanctum da Ordem dos Templários:

Ex-funcionários

Projetos

Produtos

"Acho que a merda realmente bateu no ventilador desta vez."
―Um funcionário da Abstergo em um e-mail enviado ao Vidic sobre a falha do Fluoreto.[src]

A Abstergo foi uma das maiores empresas farmacêuticas do mundo, com seu foco principal sendo anti-depressivos. Desmond Miles viu pela primeira vez a palavra "Abstergo" em uma garrafa de ibuprofeno, enquanto ele ainda estava vivendo na Fazenda: de acordo com sua mãe, "A família americana normal contém três dezenas de produtos próprios da Abstergo a qualquer momento. Se você tentou eliminá-los de sua vida completamente, seria um trabalho a tempo integral."[16]

Ela também foi indicada em um e-mail para Warren Vidic que a Abstergo estava experimentando secretamente seus produtos sobre as pessoas, e que um dos seus experimentos tinham falhado, envenenando uma cidade inteira. Informações sobre esse incidente tinham sido parcialmente vazadas, fazendo com que toda a divisão farmacêutica da empresa fosse fechada para investigação. O produto da Abstergo estava experimentando com foi nomeado "Novo Fluoreto".

Os produtos vendidos em 2012 incluem Herne+, o monitor de bebê Angelus, a pulseira de exercício Bodyband, óculos Animus OS, e o console de jogos Animus com memórias genéticas pré-empacotadas.

Projeto Sophia

O Projeto Sophia estudou informações celulares e os meios pelos quais informações foram passadas geneticamente. O objetivo final era para ser capaz de manipular as informações genéticas para fins médicos.[12]

Projeto Animus

Artigo principal: Projeto Animus
AC1 Animus 1.28

Um Animus na instalação de Roma

A Abstergo começou seu Projeto Animus em setembro de 1985, com o Dr. Warren Vidic como o chefe operativo.[7] O projeto inicialmente contou com a psicanálise, hipnose e produtos químicos para desbloquear memórias genéticas em seus sujeitos, embora todos alterados com a invenção do Animus, que permitiu sujeitos sincronizarem com as memórias dos seus antepassados em um ambiente de realidade virtual.[12]

O departamento de Pesquisa e Aquisição de Linhagem adquiriu sujeitos para memórias da fazenda, que mais tarde foram implementadas no Projeto Legado para recrutas da Abstergo decodificarem as memórias sem a necessidade de um descendente revivê-los no Animus. No entanto, ele foi colocado em espera após o indivíduo ou grupo conhecido como Erudito ter começado a invadir o projeto e dar memórias de recrutas da Abstergo que não queria que eles vissem.[12]

O Programa de Treinamento Animi também foi lançado em algum momento de 2012 para treinar recrutas para se tornarem agentes letais, por tê-los sincronizados com as habilidades dos grandes agentes Templários e indivíduos não Assassinos de séculos atrás.

Arqueologia

A Abstergo sabia da Primeira Civilização e as Peças do Éden. o entanto, eles só tinham descoberto alguns dos locais de criptas, e não estavam cientes de como acessar o arquivo de informações dentro deles.[12]

Plexo de Satélites Akashic

Modelo inicial do PSA

Modelo inicial do PSA

O Plexo de Satélites Akashic foi lançado em 2008, e em 21 de dezembro de 2012, a Abstergo lançou sua pedra angular, o satélite Eye-Abstergo. Na superfície, era uma coleção de satélites de comunicações, meteorológicos e de observação, embora a adição do Eye-Abstergo tenha sido destinada a ampliar os poderes de uma Maçã do Éden.

Embora os Assassinos acreditassem que a Abstergo iria utilizá-lo para controlar o mundo, isso foi negado em seus documentos internos para seus principais agentes. A ênfase foi colocada sobre o "PSA" tornar-se capaz de localizar "indivíduos com potencial", foi fortemente blindado e presume-se que esteja operacional na face do mesmo as piores erupções solares previstas.[12]

Estudo de linha de base

Estudo de linha de base

O estudo de linha de base

Em 24 de julho de 2014, o Wall Street Journal anunciou que a Google organizou um projeto médico e genômico chamado estudo de linha de base, que iria recolher informações genéticas de várias pessoas. Secretamente, o projeto é executado pela Abstergo. Isso chamou a atenção do Initiates.[17]

Curiosidades

  • Abstergo é um verbo em Latim, que significa "Eu limpo".
  • No décimo Glifo, intitulado "Apollo", digitaliza a bandeira americana no aterrissador Eagle mostrado no logotipo da Abstergo, sugerindo que a Abstergo Industries estava por trás dos pousos na lua. Da mesma forma, digitalizando a bandeira branca plantada na lua revelou as cruzes Templárias.
  • Durante o tempo de Ezio Auditore da Firenze na Cripta do Vaticano, o logotipo da Abstergo podia ser visto entre várias imagens projetadas pela Minerva.
  • Durante a recuperação da Maçã da Cripta do Coliseu, quando Desmond ativou a Maçã do Éden, vários símbolos começaram a aparecer em torno dele. Dos símbolos que foram exibidos, o logotipo da Abstergo foi um que apareceu com bastante frequência.
  • Na arte de conceito para a Cripta, o que parecia ser o logotipo da Abstergo podia ser visto no chão da sala circular em que Ezio combateu Rodrigo.
  • O quarto dos Animi da Abstergo tinha uma parede com uma grande janela em forma de cruz Templária.
  • Uma página no Twitter foi criada para Assassin's Creed: Project Legacy, denominada "datadumpscanner".[18]
  • O modo multiplayer do Assassin's Creed: Brotherhood e Assassin's Creed: Revelations foi jogado do ponto de vista de Juhani Otso Berg.
  • O logotipo da Abstergo estava presente em muitas formas vistas em todo o Assassin's Creed: Altaïr's Chronicles.
  • O logotipo da Abstergo simbolizou o Triângulo de Penrose, primeiro criado pelo artista sueco Oscar Reutersvärd, que descreveu o triângulo como "impossibilidade em sua forma mais pura".

Galeria

Links externos

Referências

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.